Com retorno de Luana, Pia convoca Brasil para Torneio da França

Recuperada da contusão após nove meses de tratamento, Luana fez somente uma partida oficial pelo Paris Saint-Germain (França) desde então

A técnica Pia Sundhage anunciou nesta terça-feira (1º) a relação de 23 convocadas para o Torneio Internacional da França, competição amistosa que será disputada entre os dias 16 e 22 de fevereiro na cidade de Caen, na Normandia. Destaque ao retorno da volante Luana, capitã da seleção feminina nas vezes em que foi chamada e que perdeu a Olimpíada de Tóquio (Japão) por causa de uma lesão de ligamento cruzado no joelho esquerdo, em março do ano passado.

Publicidade
Recuperada da contusão após nove meses de tratamento, Luana fez somente uma partida oficial pelo Paris Saint-Germain (França) desde então. A volante esteve em campo por 23 minutos na vitória por 6 a 0 sobre o Breidablik (Islândia) pela fase de grupos da Liga dos Campeões Feminina, em dezembro. A brasileira substituiu a meia alemã Sara Däbritz e fez o quinto gol do triunfo parisiense, cobrando pênalti.

“A Luana é uma folha em branco neste momento. Ela ainda não tem jogado muitos minutos no PSG. Mas lembro que há dois anos, também no Torneio da França, ela atuou como lateral e foi muito bem, mesmo sendo meio-campista. Espero que ela jogue alguns minutos para vermos como está. É meio que uma aposta”, explicou Pia, em entrevista coletiva.

Além dela, são mais cinco novidades em comparação com a convocação de novembro, para o Torneio Internacional de Manaus: as laterais Letícia Santos e Fê Palermo, a atacante Bia Zaneratto e as zagueiras Thaís Regina e Rafaelle. Quatro jogadoras, portanto, para o sistema defensivo, que a treinadora entende que precisa ser aprimorado.

“[Em outubro] Fizemos um bom jogo contra a Austrália, [empatamos por] 2 a 2. A personalidade no ataque nos deixou satisfeitas, mas um ponto faltou: sermos um pouco mais duras. Não tem a ver com a organização, mas com retomarmos a posse de bola. Eu adoraria ter umas jovens jogadoras entrando para competir no um contra um, no dois contra dois, no ar ou pelo chão, não importa”, analisou a treinadora, que celebrou a ida de Rafaelle, uma das principais atletas da seleção brasileira, para o Arsenal (Inglaterra).

“A Rafaelle tem pela frente um estilo de futebol diferente do que jogava na China [quando defendia o Changchun Zhouye]. A maneira de defender, pressionar, toda a organização do técnico sueco [Jonas Eidevall]. Isso me deixou feliz, pois vai ajudá-la a melhorar o jogo na seleção. Significa muito para nós”, comentou.

Publicidade

A caminhada brasileira no Torneio da França começa no dia 16, às 14h (horário de Brasília), contra a Holanda. Três dias depois, a seleção de Pia encara as anfitriãs, às 17h10. Por fim, no dia 22, a equipe canarinho terá pela frente a Finlândia. Todos os jogos serão disputados no estádio Michel D’Ordano, em Caen.

“É uma competição de altíssimo nível. A França é a terceira colocada do ranking da Fifa [Federação Internacional de Futebol]. A Holanda é a quinta e a Finlândia a 18ª. Tenho certeza que o torneio nos ajudará muito enquanto seleção para termos os primeiros parâmetros em busca do maior objetivo do ano, que é a Copa América [entre 8 e 30 de julho, na Colômbia, valendo vaga para a Copa do Mundo de 2023, na Austrália e na Nova Zelândia]”, destacou Aline Pellegrino, que recentemente assumiu a coordenação de seleções femininas da Confederação Brasileira de Futebol (CBF).

Convocadas

Goleiras: Letícia Izidoro (Benfica-POR), Lorena (Grêmio) e Jully (Palmeiras).

Publicidade

Defensoras: Rafaelle (Arsenal-ING), Daiane (Madrid CFF-ESP), Tainara (Bordeaux-FRA), Tamires (Corinthians), Antonia (Madrid CFF-ESP), Thaís Regina (São Paulo), Letícia Santos (Eintracht Frankfurt-ALE) e Fê Palermo (São Paulo).

Meias: Ary Borges (Palmeiras), Adriana (Corinthians), Kerolin (North Carolina Courage-EUA), Angelina (OL Reign-EUA), Duda (Flamengo), Júlia Bianchi (Palmeiras) e Luana (Paris Saint-Germain-FRA).

Atacantes: Debinha (North Carolina Courage-EUA), Marta (Orlando Pride-EUA), Geyse (Madrid CFF-ESP), Bia Zaneratto (Palmeiras) e Gio (Levante-ESP).

Publicidade

(Agência Brasil)