Joe Biden chama Putin de ‘criminoso de guerra’

No ano passado, Biden chamou o presidente russo de ”assassino”

joe-biden-chama-putin-de-criminoso-de-guerra
O presidente dos EUA, Joe Biden, sai após um evento para marcar a reautorização da Lei de Violência Contra as Mulheres na Sala Leste da Casa Branca em 16 de março de 2022 em Washington, DC. (Crédito: Alex Wong/Getty Images)

O presidente dos EUA, Joe Biden, disse nesta quarta-feira (16) que o presidente russo, Vladimir Putin, é “um criminoso de guerra” pelas agressões ao povo da Ucrânia. “Eu acho que ele é um criminoso de guerra”, disse Biden a repórteres após um discurso na Casa Branca.

Publicidade

O porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, respondeu ao comentário do presidente americano e disse que eles são “inaceitáveis e de uma retórica imperdoável”, segundo reportagem da agência russa TASS.

No ano passado, Biden já havia classificado o presidente russo como um assassino. Na ocasião, ele falou em uma entrevista veiculada pela emissora ABC News. O entrevistador George Stephanopoulos perguntou: “Você conhece Vladimir Putin, você pensa que ele é um assassino?”. “Eu penso”, respondeu Biden.

Ainda hoje, o presidente dos EUA, Joe Biden, anunciou que destinará US$ 800 milhões para a para os ucranianos e afirmou que a guerra na Ucrânia nunca será uma vitória para Vladimir Putin

O valor vem do enorme projeto de lei que o presidente sancionou na terça-feira (15), que inclui um total de US$ 13,6 bilhões em novas ajudas. A Casa Branca havia pedido um total de US$ 10 bilhões para assistência ao país do Leste Europeu. Porém, o Congresso conseguiu uma verba ainda maior.

Publicidade

Durante o pronunciamento, o presidente disse novamente que “a guerra na Ucrânia nunca será uma vitória para Putin““Nossos parceiros e aliados estão comprometidos a enviar mais equipamentos e ajuda à Ucrânia”, complementou. Ele também citou o discurso de Zelensky afirmando que foi “convincente e significativo”.

Tradução do post de Joe Biden no Twitter: ”Estou mais uma vez usando minha autoridade presidencial para ativar a assistência de segurança de emergência para continuar ajudando a Ucrânia a se defender do ataque da Rússia. Mais US$ 800 milhões. Isso eleva o total da nova assistência de segurança dos EUA à Ucrânia para US$ 1 bilhão apenas nesta semana.”