Jornalista russa é morta após ataque em Kiev

Oksana Baulina estava no distrito de Podilskyi, na capital Kiev, filmando a destruição do bombardeio, quando foi atingida por foguetes

jornalista-russa-e-morta-apos-ataque-em-kiev
Oksana Baulina (Créditos: Reprodução/Twitter)

Uma jornalista russa que trabalhava para um site de notícias independente, o “The Insider”, foi morta em um bombardeio em Kiev. O comunicado foi publicado pela agência nesta quarta-feira (23).

Publicidade

Oksana Baulina estava no distrito de Podilskyi, na capital Kiev, filmando a destruição do bombardeio, quando foi atingida por foguetes, segundo a CNN. De acordo com o comunicado oficial, outro civil morreu além da jornalista. Baulina foi até a Ucrânia como correspondente e apresentava relatórios de Lvivi e Kiev.

“O Insider expressa suas mais profundas condolências à família e amigos de Oksana”, disse o veículo. “Continuaremos a cobrir a guerra na Ucrânia, incluindo crimes de guerra russos como bombardeios indiscriminados de áreas residenciais onde civis e jornalistas são mortos”, completou o comunicado. O conflito completa um mês nesta quinta-feira (24).

Entenda o conflito

Desde a quinta-feira, 24 de fevereiro, Vladimir Putin deu início ao conflito contra a Ucrânia ao bombardear regiões do país. A invasão contou com domínios por terra, mar e ar, após autorização do presidente russo.

Publicidade

Vladimir Putin não aceita que a Ucrânia faça parte da OTAN, uma aliança criada pelos Estados Unidos. O presidente não deseja que uma base inimiga seja estabelecida próxima a seu território, uma vez que a Ucrânia faz fronteira com a Rússia. Esse foi um dos estopins para que Putin iniciasse os ataques.