Velhos Aliados

Rússia e Cuba assinam acordo de cooperação até 2030

Miguel Díaz-Canel, presidente de Cuba, afirmou que os dois países têm o “mesmo inimigo”.

Rússia e Cuba assinam acordo de cooperação até 2030
O presidente de Cuba, Miguel Díaz-Canel, também deve visitar a Chinas nos próximos dias (Crédito: Hector Vivas/Getty Images)

Os presidentes Vladimir Putin, da Rússia, e Miguel Díaz-Canel, de Cuba, se encontraram nesta terça-feira (22), em Moscou. A reunião foi marcada pela oficialização de um acordo bilateral, no qual o país europeu se compromete a cooperar com o desenvolvimento de seu aliado latino-americano.

Publicidade

De acordo com o portal de notícias da Rússia RT, Putin garantiu que seu país tem “todo um plano de cooperação mútua com Cuba, com um grande número de projetos em comum que serão realizados entre 2023 e 2030” e agradeceu a “oportunidade maravilhosa para analisar tudo o que já foi feito, o que ainda precisa ser realizado e como pode ser realizado, diante das complexidades do cenário atual”.

Por sua vez, Díaz-Canel afirmou que os dois países têm o “mesmo inimigo”:

“Ambas as nações, tanto Rússia quanto Cuba, estão sujeitas a sanções injustas e arbitrárias que procedem e têm origem no mesmo inimigo, o império ianque, que manipulou uma parte importante do mundo para instaurar essas políticas”.

“O mundo tem que acordar, não pode aceitar passivamente que sejam impostas regras que destroem um país. Quem impõe essas regras? Quem cria as regras que eles próprios [EUA] violam?”, completou.

Publicidade

O presidente cubano cumpre agenda internacional e visitará a Turquia e a China, onde será recebido pelas autoridades locais.

 

 

Publicidade