Rússia não cortará o gás na Europa imediatamente

O porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, afirmou que futuramente a decisão do pagamento do gás em rublos, pode ser revertida

A Rússia afirmou que não cortará o fornecimento de gás imediatamente na Europa. Com as sanções impostas ao presidente Vladimir Putin, ele decretou que o pagamento do gás deverá ser em rublos a partir desta sexta-feira (1º).

Publicidade

De acordo com a CNN, o porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, afirmou nesta sexta-feira (1º) que não está no decreto que o gás seria cortado no dia 1º de abril. “Ontem, recebi muitas perguntas sobre se isso significa que, se não houver confirmação em rublos, isso significa que o fornecimento de gás será cortado a partir de 1º de abril? Não, isso não acontece e não segue o decreto”.

Ainda em relação ao pagamento, Peskov explicou que as entregas de gás de hoje não devem ser pagos até o final de abril ou início de maio. O novo decreto afirma que os compradores de gás ocidentais deverão converter os euros em dólares para assim depositar em rublos para pagar à Gazprom.

Peskov também disse a repórteres que esta decisão de que o pagamento em gás deve ser e rublos, futuramente pode ser revertida. “Absolutamente. Se surgirem outras condições. Neste caso, não há concreto armado, mas nas condições atuais, o rublo é uma opção mais preferível e confiável para nós”.

*Este texto contém informações retiradas da CNN Brasil.

Publicidade