Procuradoria-Geral da República

Deputado do PT acusa Michelle Bolsonaro de realizar propaganda eleitoral antecipada

Rui Falcão também acusa Michelle Bolsonaro e a ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos de improbidade administrativa devido ao comunicado de Dia das Mães.

michelle-bolsonaro-ataca-lula-e-religioes-africanas-no-instagram-isso-pode-ne
Michelle Bolsonaro (Créditos: Andressa Anholete/ Getty Images)

O deputado federal Rui Falcão, acionou a Procuradoria-Geral da República (PGR), contra a primeira-dama Michelle Bolsonaro e a ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Cristiane Rodrigues Britto. Segundo a coluna da Mônica Bergamo, na Folha de S. Paulo, ele acusou ambas de improbidade administrativa e propaganda eleitoral antecipada.

Publicidade

A ação relata sobre o comunicado enviado para cadeia nacional de rádio e TV sobre o Dia das Mães. No vídeo divulgado nesse domingo (8), Michelle e a ministra enaltecem a maternidade no início das falas. “Por vezes, abrimos mão de nossas vontades para acolhermos nossos filhos e oferecermos o melhor para eles. Ser mãe é chamar para si a maior e mais divina das responsabilidades”.

Publicidade

Após o primeiro minuto, começam a falar sobre programas e iniciativas que o Governo Federal realiza para mulheres e mães. “Por conhecer os desafios da maternidade. Temos o compromisso de cuidar das mães do nosso país. Nesse sentido o Governo Federal tem implementado uma série de ações que beneficiam as mães brasileiras”.

Segundo a coluna, o ex-presidente do PT e coordenador de comunicação da campanha do ex-presidente Lula, Michelle Bolsonaro se aproveitou do espaço para tentar melhorar “a imagem desgastada do presidente da República junto ao eleitorado feminino brasileiro”.

Rui Falcão também afirmou que o espaço utilizado pela primeira-dama é para o pronunciamento de chefes dos três poderes e, em alguns casos, para a transmissão de comunicados de ministros de Estado.

Publicidade

A primeira-dama e a ministra não se pronunciaram até o momento sobre o caso.