ato no largo são francisco

Jornalista Barbara Gancia acende debate sobre pessimismo e democracia no Brasil

Será mesmo que a nossa jovem democracia sangra e periga tombar?

(Crédito: Bruno Penteado)

Diversos cidadãos espalhados pelas 27 capitais do país foram às ruas nesta quinta-feira (11) para reafirmar o desejo de permanecer em um Brasil onde haja democracia. O ato organizado por estudantes e centrais sindicais tinha como base a “Carta às Brasileiras e aos Brasileiros em defesa do Estado democrático de Direito”, manifesto redigido por representantes da Faculdade de Direito da USP e de outras instituições da sociedade civil, que já conta com mais de um milhão de assinaturas.

Publicidade

A jornalista Barbara Gancia acompanhou as manifestações em São Paulo e disse que voltou “pessimista” depois do que viu. Barbara, ao sentir-se desanimada pela falta de gente, pela falta de energia e de ideias novas, acendeu um debate que agora toma conta dos internautas mais interessados em política. Será mesmo que a nossa jovem democracia sangra e periga tombar?

Publicidade

Essa é uma pergunta muito sensível e não tem uma resposta simples. Porém, é preciso discuti-la enquanto é tempo.

O presidente da República, Jair Bolsonaro (PL),levanta dúvidas quanto à segurança do sistema eleitoral brasileiro, mesmo não apresentando nenhuma prova de irregularidade. Assim como a imprensa brasileira, a internacional também repercute, com tom de preocupação, as declarações do presidente brasileiro.

O Clarin, principal conglomerado de mídia da Argentina, foi direto: “Brasil se mobiliza em defesa da democracia e desafia Bolsonaro”. O jornal britânico The Guardian também noticiou: “Manifesto de cidadãos declara que democracia brasileira enfrenta ‘imenso perigo'”. A rede estadunidense ABC veiculou que, assim como o ex-presidente dos EUA, Donald Trump, Bolsonaro estaria tentando “apegar-se ao poder”. O francês Le Figaro cita o “aviso sério do povo brasileiro” para Bolsonaro.

Publicidade

A percepção da mídia internacional e de Barbara podem correr paralelamente, mas nem todos enxergam a mesma situação.

Entre retweets e comentários no post da jornalista, encontramos também quem entenda e aprove as acusações de Bolsonaro. É o caso de Ricardo Salles, ex-ministro do Meio Ambiente de Bolsonaro, que afirma a vitória de seu candidato nas eleições de 2022 com um “já ganhou”. Roger Rocha Moreira, bolsonarista e vocalista da banda Ultraje a Rigor, apenas debochou com uma risada “kkkkk”.

Por outro lado, entres os comentários também aparecem figuras importantes da corrida presidencial. O candidato Luiz Inácio Lula da Silva (PT), acredita que a manutenção da democracia no Brasil é fator determinante para a dignidade do povo.

Publicidade

Publicidade

O deputado federal André Janones (Avante) corrobora com a ideia democrática e reafirma a necessidade do diálogo direto com o trabalhador brasileiro após a liberação do auxílio de R$ 600:

Contudo, o estado de anomia descrito pelo sociólogo francês Émile Durkheim calça como uma luva no horizonte brasileiro. O estado de anomia significa também a falta da confiança de um povo em suas instituições, o que pode representar um ruir das normas sociais. Resta agora tentar responder esta questão tão sensível: Você confia em seu Estado?

*Por João Lima com supervisão de Lilian Coelho