Mais de 5.500 lojas de shopping fecham por falta de funcionários

Falta de funcionários contaminados com Covid ou gripe atinge lojistas de todo país

mais-de-5-500-lojas-de-shopping-fecham-por-falta-de-funcionarios
(Crédito: Rovena Rosa/Agência Brasil)


Segundo levantamento da Abrasce (Associação Brasileira de Shoppings Centers), cerca de 5.500 lojas de shopping pelo país tiveram de fechar as portas temporariamente por falta de funcionários contaminados com Covid ou gripe entre os dias 14 e 20 de janeiro.

Publicidade

 O volume de estabelecimentos impactados por fechamento ou redução de horário corresponde a aproximadamente 10% das 111 mil lojas dos 600 shoppings associados à entidade.

Glauco Humai, presidente da Abrasce, afirma que “diante de um contingente de cerca de 111 mil lojas no país, estamos com mais de 90% dos estabelecimentos funcionando normalmente, o que permite que as operações continuem ocorrendo de forma a garantir a qualidade do atendimento”.

Mauricio Romiti, diretor na Nassau Empreendimentos, que administra shoppings como o Center 3, na avenida Paulista, em São Paulo, diz que os shoppings estão tratando os casos individualmente, de acordo com cada cenário.

“Muitas lojas não têm funcionários para cobrir o turno inteiro. Os lojistas nesta situação estão reduzindo o horário para abrir um turno. Muitas vezes, o proprietário da loja está cobrindo o funcionário”, disse Romiti.

Publicidade

Neste mês, a associação de lojas de shopping (Ablos) propôs reduzir o horário de abertura dos estabelecimentos para lidar com a falta de funcionários, mas foi contestada pela Alshop, outra entidade do setor, que abrange lojistas de maior porte.

Romiti afirma que a flexibilização adotada hoje pelos shoppings difere da proposta feita pela Ablos, porque avalia os casos individualmente, conforme a necessidade, sem mudança geral no tempo de funcionamento dos negócios.

Publicidade