Ministério Público Federal

MPF processa presidente da Funai por denunciação caluniosa

Segundo o MPF, o presidente cometeu os crimes de tráfico de influência e prevaricação a servidores da Funai.

MPF denuncia presidente da Funai por denunciação caluniosa
Marcelo Augusto Xavier da Silva, presidente da Funai (Crédito: Reprodução/ Funai)

O Ministério Público Federal (MPF) no Amazonas informou nesta terça-feira (26) que denunciou o presidente da Fundação Nacional do Índio (Funai), Marcelo Augusto Xavier da Silva, à Justiça Federal pelo crime de denunciação caluniosa.

Publicidade

Segundo o MPF, o presidente imputou os crimes de tráfico de influência e prevaricação a servidores da Funai, integrantes da Associação Waimiri Atroari e pessoas jurídicas sabendo que eles eram inocentes.

De acordo com o órgão, a “pressão política” contra os servidores ocorreu durante a parte de avaliação indígena envolvendo o processo de licenciamento ambiental do Linhão do Tucuruí, linha de transmissão de energia entre Manaus e Boa Vista.

A denúncia também afirma que, após o arquivamento do inquérito policial aberto a partir das acusações, “em caráter de revanche”, o presidente entrou com uma representação contra o procurador da República Igor Spíndola, responsável pelo parecer final do caso.

A Agência Brasil procurou a Funai e aguarda retorno.

Publicidade

(Agência Brasil)