Perigo no transporte particular

Mulher relata ter sido dopada por motorista de app

Segundo a vítima, o motorista espirrou um produto químico que a deixou zonza e com a visão embaçada.

mulher-relata-ter-sido-dopada-por-motorista-de-app
O produto pode fazer efeito em segundos (Crédito: Canva)

Uma passageira relatou ter sido dopada por um motorista de aplicativo durante uma corrida, nessa quarta-feira (11) em São Paulo. Em entrevista ao G1, a menina contou que sentiu um forte cheiro de produto químico no carro. Logo em seguida ela se sentiu zonza e com a visão embaçada. Nos últimos meses, casos parecidos aconteceram e estão em investigação no Rio de Janeiro e em Porto Alegre.

Publicidade

De acordo com a farmacêutica toxicologista, Paula Carpes, as vias respiratórias transportam substâncias químicas de maneira muito rápida para a corrente sanguínea. Dependendo da concentração do produto espirrado, ele pode provocar em poucos segundos entorpecimento e desmaio.

“O solvente se espalha muito rápido, ainda mais em ambiente pequeno como o carro. Borrifar direto na vítima, como se fosse um aromatizador, ou mesmo no sistema de ar condicionado, poderia ter esse efeito. Éter e clorofórmio são muito potentes, são depressores do sistema nervoso central. A pessoa vai ficar lenta, com a visão turva e pode gerar o desmaio”, disse ao G1.

Ainda segundo a especialista, o que poderia barrar a exposição dos solventes seria uma máscara do tipo PFF2 ou N95 bem ajustada ao rosto. Esses tipos de máscaras já eram utilizados antes da Covid-19 por trabalhadores que lidam com substâncias químicas voláteis. Paula também comenta, que estando sem máscara até o motorista poderia sofrer efeito de entorpecimento em ambiente fechado.

A 99, uma empresa de aplicativo de transporte individual, em nota ao G1, lamentou o caso:

Publicidade

“A 99 lamenta profundamente o ocorrido com a passageira Bruna Custódio. Assim que tomamos conhecimento, bloqueamos o motorista e mobilizamos uma equipe que está em contato com a Bruna para acolhimento e suporte necessários. Ressaltamos que a empresa não tolera e repudia qualquer forma de assédio. Investimos constantemente em ferramentas de segurança para a prevenção, proteção e acolhimento de todos os usuários, principalmente para as passageiras. Entre as medidas estão a opção de compartilhar rota com contatos de confiança, monitoramento da corrida, gravação de áudio e botão para ligação direta para a polícia.”

 

Ver essa foto no Instagram

 

Publicidade

Uma publicação compartilhada por 99 (@voude99)

Publicidade