Ataque Guarapuava

Policial baleado em ataque em Guarapuava tem morte cerebral

O cabo Ricieri Chagas deixa a esposa e dois filhos.

policial-baleado-em-ataque-em-guarapuava-tem-morte-cerebral
Policial Ricieri Chagas (Crédito: Reprodução / Redes Sociais )

A Polícia Militar informou, neste sábado (23) que o policial Ricieri Chagas, baleado na cabeça durante um ataque em uma empresa de valores em Guarapuava, teve morte cerebral confirmada. O comandante do 16º Batalhão de Polícia Militar (BPM), Major Flávio Ferraz foi quem representou a família e fez o comunicado. Ricieri foi a única vítima do ataque que morreu.

Publicidade

A tentativa de assalto a uma transportadora de valores de Guarapuava e o ataque ao 16ª Batalhão da Polícia Militar (BPM) do município, aconteceram no mesmo momento. Ricieri, outros dois policias e um cachorro estavam no veículo atingido. De acordo com o G1, o cabo Wendler não se feriu e teve um tiro em seu celular, enquanto o cabo José Douglas Bonato, que foi baleado na perna recebeu alta. O animal não se feriu.

Os policiais saiam da sede do 16º batalhão, em Guarapuava, quando os criminosos dispararam diversos tiros contra a viatura, segundo afirmou o secretário de Estado Segurança Pública do Paraná, coronel Romulo Marinho Soares. Um civil foi atingido dentro de casa, mas recebeu alta hospitalar.

Ao menos 30 criminosos estavam envolvidos na tentativa de assalto. A polícia investiga se há ligação entre o grupo que atuou em Criciúma (SC) e Araçatuba (SP) com crimes semelhantes.

Publicidade