Servidor do INSS é alvo de operação da Polícia Federal em SP

Na ação foram cumpridos três mandados de busca e apreensão, sendo dois nas residências do investigado e um em uma agência da Previdência Social.

servidor-do-inss-e-alvo-de-operacao-da-policia-federal-em-sp
(Crédito: Divulgação/ Polícia Federal)

Um servidor do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), que não teve a identidade revelada, foi alvo da Operação Taboão, da Polícia Federal, na capital paulista e também em Taboão da Serra (SP), nesta terça-feira (1). Segundo a PF, o homem se valia do cargo público para obter vantagens indevidas.

Publicidade

Na ação foram cumpridos três mandados de busca e apreensão, sendo dois nas residências do investigado e um em uma agência da Previdência Social. Participaram das buscas 15 policiais federais.

“O caso teve origem em denúncia contra o servidor do INSS que, diante do conhecimento de casos potenciais em razão dos acessos privilegiados aos sistemas, entrava em contato com o intermediário que agenciava para o segurado/beneficiário o requerimento do benefício para que o próprio servidor o concedesse. Após a análise favorável e reconhecimento do direito, ambos dividiam os valores cobrados a título de honorários”, explicou a PF.

As investigações contaram com a cooperação do Núcleo de Inteligência da Coordenação-Geral de Inteligência Previdenciária e Trabalhista (CGINT) do Ministério do Trabalho e Previdência (MTP) e do INSS. Os crimes investigados são os de corrupção passiva (art. 317 do Código Penal) e violação de sigilo funcional (art. 325 do Código Penal), respectivamente, com penas de dois a 12 anos de reclusão e seis meses a dois anos de detenção.

(Agência Brasil)

Publicidade