Putin reage a embargo de Biden

Lista de países e produtos afetados, que deve atingir o gás fornecido à Europa, sai em dois dias.

putin-reage-Biden
(Créditos: Sean Gallup/Getty Images)

O presidente russo Vladimir Putin assinou um decreto nesta terça-feira (8) que bane a exportação de uma série de commodities e matérias-primas produzidas na Rússia. De acordo com a BBC News, a lista completa dos itens ainda está sendo elaborada e deve ser divulgada nos próximos dois dias. 

Publicidade

O decreto assinado por Putin tem como objetivo “garantir a segurança da Rússia e o funcionamento ininterrupto da indústria”. A proibição de exportação dos materiais russos vai valer até o fim do ano, segundo a BBC. 

Além das enormes exportações de petróleo e gás, a Rússia também é um grande fornecedor global de grãos e metais. Os russos exportam 40% do paládio do mundo, um metal raro, mais caro que o ouro, e é usado em várias indústrias, incluindo na automotiva para produção de catalisadores, que são colocados nos escapamentos de veículos a gasolina.

A medida de Putin é uma resposta ao embargo do petróleo russo e derivados anunciado pelo presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, nesta terça-feira (9). 

A Rússia também fez ameaças de cortar o fornecimento de gás aos países europeus. 

Entenda a invasão da Rússia à Ucrânia

O presidente Vladimir Putin ordenou uma invasão na Ucrânia, na quinta-feira (24).O exército russo faz ofensivas por terra, ar e mar contra pontos estratégicos ucranianos, incluindo a capital Kiev e Kharkiv, segunda maior cidade do país. 

Publicidade

Militares russos também conquistam terreno no sul da Ucrânia. Uma cidade portuária, Kherson, já foi tomada.

Um dos fatores que desencadeou o conflito foi a possibilidade da Ucrânia entrar na OTAN, aliança militar do Ocidente. Uma das demandas da Rússia nas negociações sobre a guerra é que a Ucrânia se comprometa a nunca entrar na OTAN e na União Europeia. Moscou também exige que Kiev reconheça a independência das regiões separatistas de Donetsk e Luhansk, no leste ucraniano, e que a Crimeia faz parte da Rússia.

Putin argumenta que está realizando uma “operação especial” para proteger os russos que vivem em território ucraniano. Putin também diz que a Ucrânia está sob controle estrangeiro e que não merece ser um país independente.

Publicidade