MUNDIAL

Brasil vence Irã e encara Argentina na semifinal do Mundial de vôlei

Se conquistar o troféu, seleção brasileira será a segunda maior vencedora de vôlei do mundo, atrás apenas da União Soviética que sustenta o recorde de 6 troféus.

Seleção enfrentará Argentina na quinta-feira (8). (Créditos: Wander Roberto/Inovafoto/CBV)

A seleção masculina de vôlei do Brasil segue na busca pelo tetracampeonato mundial. Nesta terça-feira (6), em Gliwice (Polônia), os brasileiros derrotaram o Irã por 3 sets a 0, com parciais de 25/17, 25/22 e 25/23, após uma hora e 12 minutos de partida, pelas quartas de final da competição.

Publicidade

Com 100% de aproveitamento após quatro jogos (três deles na fase de grupos), o Brasil retorna à quadra nesta quinta-feira (8), às 12h30 (horário de Brasília), contra a rival Argentina, novamente em Gliwice. O duelo reedita a disputa pela medalha de bronze da Olimpíada de Tóquio (Japão), vencida pelos argentinos.

Publicidade

O cubano naturalizado brasileiro Yoandy Leal, com 20 pontos, liderou a vitória dos comandados de Renan dal Zotto. O também ponteiro Rodriguinho, que substituiu o lesionado Lucarelli, anotou oito pontos, cinco no primeiro set, em que foi o destaque da equipe verde e amarela. No lado iraniano, os ponteiros Amirhossein Esfandiar e Mohammad Javad Manavinejad, com oito pontos cada, foram os principais jogadores.

O Brasil pode chegar à final do Mundial de Vôlei pela sexta vez seguida, sendo campeão em 2002 (superando a Rússia), 2006 (Polônia) e 2010 (Cuba) e vice em 2014 e em 2018 (ambos com derrota para os poloneses). Caso levem o tetracampeonato, os brasileiros se isolarão como maiores vencedores em atividade e segundos na história, atrás somente da extinta União Soviética, que conquistou o troféu seis vezes.

A outra semifinal reunirá Polônia e Estados Unidos, que também jogam na quinta, às 16h, em Gliwice. A disputa pelo terceiro lugar (13h) e a decisão (16h) serão no domingo (11), na cidade polonesa de Katowice.

Publicidade