Alemanha diminui restrições contra Covid-19

Apesar do alívio, a obrigatoriedade do uso de máscaras e o distanciamento social continuarão em vigor

alemanha-diminui-restricoes-contra-covid-19
Hendrik Wuest, presidente da Conferência de Primeiros Ministros, o chanceler alemão Olaf Scholz e a prefeita de Berlim Franziska Giffey participam de uma coletiva de imprensa após uma reunião de líderes governamentais federais e estaduais em 16 de fevereiro de 2022 em Berlim, Alemanha. Os líderes se reuniram para concordar com um roteiro para reduzir as restrições relacionadas ao coronavírus nos próximos meses. (Crédito: Andreas Gora – Pool/Getty Images)

O Governo Federal da Alemanha anunciou nesta quarta-feira (19) que irá diminuir a maior parte das restrições contra a Covid-19. A remoção das medidas será oficializada em 20 de março.

Publicidade

A estratégia foi apoiada pelo chanceler, Olaf Scholz, e pelos governadores dos 16 estados, num momento em que os números da pandemia tendem a cair. “O pico já foi provavelmente atingido”, disse Scholz.

Durante coletiva de imprensa ao lado do governador da Renânia do Norte-Vestfália, Hendrik Wüst, e da prefeita de Berlim, Franziska Giffey, Scholz destacou que a obrigatoriedade da vacina ainda é a política oficial do governo alemão.

A imposição da vacina é uma medida para preparar o país para o outono e o inverno, e que o relaxamento das restrições só funcionará atrelado ao aumento dos vacinados.

A obrigatoriedade da vacina, segundo Scholz, “se torna absolutamente necessária quando as temperaturas esfriarem novamente”. Contudo, a medida enfrenta resistência no Bundestag, a câmara baixa do parlamento alemão.

Publicidade

A coalizão de governo encabeçada pelos social-democratas ainda está dividida sobre a questão, e deixou a decisão para os parlamentares. Até o momento, não há data para a votação.

Estratégia de três fases

A primeira fase retira a obrigatoriedade do comprovante de vacinação ou de recuperação da doença para o acesso ao comércio não essencial e põe fim ao limite numérico para reuniões privadas entre os cidadãos vacinados.

Em 4 de março, as exigências para o acesso a bares e restaurantes serão aliviadas. Será possível entrar nesses estabelecimentos apresentando um teste negativo ou, em algumas regiões, atestado da dose de reforço.

Publicidade

O acesso às casas noturnas continua sendo apenas para vacinados ou recuperados. Grandes eventos poderão ocorrer somente com 75% de capacidade de público.

Contudo, Olaf Scholz ressaltou que a obrigatoriedade do uso de máscaras e distanciamento social continuarão em vigor.

Números da pandemia na Alemanha

A Alemanha e outros países europeus registraram nos últimos meses um aumento exponencial nos casos de Covid-19.

Publicidade

O Instituto Robert Koch, agência de controle e prevenção de doenças da Alemanha, registrou ligeiras quedas nas taxas de infecção nos últimos dias, apesar de os números ainda estarem acima dos níveis pré-ômicron.

Nesta quarta-feira (16), o instituto registrou 219.972 novos casos de Covid-19 e 247 mortes.

Tradução do post de Olaf Scholz no Twitter: ”As regras do Corona estão surtindo o efeito desejado. O número de infecções é alto, mas não está mais aumentando. Agora podemos retirar as restrições passo a passo, mas devemos continuar a ter cuidado.”

Publicidade