Calor extremo na Índia mata pelo menos 25 pessoas

Em Subarnapur, uma das cidades mais quentes, a temperatura chegou a bater os 43,2ºC.

Calor extremo na Índia mata pelo menos 25 pessoas
A Índia está enfrentando apagões por conta do calor, que aumenta a demanda de energia (Crédito: Daniel Berehulak/Getty Images)

Uma onda de calor extremo na região da Índia e do Paquistão já deixou 25 mortos por insolação desde o final do mês de março. É o que diz um comunicado das autoridades locais de Maharashtra, Estado mais rico do país e que tem como capital a cidade de Mumbai.

Publicidade

O número de mortos é o mais alto em 5 anos, e acontece numa época em que o calor extremo não é normal. A temperatura passa dos 40ºC e, em alguns locais, chegou a bater os 43ºC. A maioria das mortes aconteceram na parte rural da cidade.

Cientistas relacionam a onda de calor com as mudanças climáticas e dizem que cerca de 1 bilhão de habitantes dessas regiões, entre a Índia e o Paquistão, estão em situação de vulnerabilidade.

“Antes do aumento das temperaturas globais, teríamos experimentado o calor que fez na Índia em abril cerca de uma vez a cada 50 anos”, é o que diz a pesquisadora do Imperial College de Londres, Mariam Zachariah. Ela disse ainda que, enquanto a emissão de gases que provocam o efeito estufa não diminuírem, essas “anormalidades” serão cada vez mais frequentes.

Publicidade