Conflito Rússia Ucrânia: quanto vale a liberdade?

*Por Guillermo J. García – Membro do Instituto de Política Internacional da Academia Nacional de Ciências Morais e Políticas

Conflito Rússia Ucrânia quanto vale a liberdade
Manifestantes antiguerra (Crédito: Win McNamee/Getty Images)

Ao mesmo tempo em que, de forma inusitada, à esquerda e à direita, ainda há alcaparras verbais para não condenar a invasão com sangue e fogo na Ucrânia nesse conflito com a Rússia.

Publicidade

Nossa democracia foi construída sobre milhares de mortes e desaparecimentos que nos obrigaram a entender que ditaduras não são a resposta.

É por isso que é difícil entender por que não há mais condenações firmes e unânimes por parte de nossa sociedade política. Exceto pelas honrosas exceções que levaram o Obelisco a vestir as cores da Ucrânia.

Mas é claro, alguns podem dizer, se a Europa e os Estados Unidos reagiram com acentuada anomia, por que nós? em meio a tribulações econômicas e polarizado ao extremo.

Precisamente por isso, nossa realidade é o resultado de ter sofrido todo o terrorismo que os modos autoritários podem infligir. E porque esses mesmos demônios despóticos minam nossa democracia por dentro. Também porque sabemos desde 1833 o que é usurpação territorial.

Publicidade

Mas mais do que tudo porque do melhor da nossa história somos desafiados a gritar neste momento de conflito entre Rússia e Ucrânia aquele grito sagrado: “Liberdade”.

*Este texto não reflete, necessariamente, a opinião da Perfil Brasil.

*Texto publicado originalmente no site Perfil Argentina.

Publicidade