tensão na europa

Deputado russo antecipa qual cidade Vladimir Putin atacaria primeiro se a Terceira Guerra Mundial estourasse

Andrey Gurulyov adiantou que seu país não diferenciará “se é britânico ou americano: eles só os verão como membros da OTAN”.

deputado-russo-antecipa-qual-cidade-vladimir-putin-atacaria-primeiro-se-a-terceira-guerra-mundial-estourasse
Andrey Gurulyov (Crédito: Reprodução/Twitter)

O vice-aliado russo de Vladimir PutinAndrey Gurulyov, delineou sua estratégia militar caso a guerra na Ucrânia avance para uma Terceira Guerra Mundial. Sem hesitar, o ex-vice-comandante sustentou que o ataque começaria com uma cidade poderosa como Londres e que seu objetivo seria cortar o fornecimento de eletricidade à Europa.

Publicidade

Em um programa de televisão, o legislador detalhou sua estratégia militar enquanto discutiam o bloqueio da Lituânia ao vizinho enclave russo de Kaliningrado. Gurulyov levantou a possibilidade de invadir o Báltico e avançar sobre a Estônia e a Lituânia, que são países membros da OTAN.

Se a Rússia atacasse esses países membros da OTAN , desencadearia o Artigo 5, que pode iniciar uma Terceira Guerra Mundial . Diante dessa possibilidade, Gurulyov argumentou que o Ocidente “não teria estômago”.

Foi Anton Geraschchenko, conselheiro de assuntos internos da Ucrânia , que divulgou um trecho da entrevista de Gurulyov e escreveu: “Londres é a ‘primeira a ser atingida’ se a Terceira Guerra Mundial estourar”, Gurulyov, aliado político próximo de Putin. Mas e as famílias de políticos e oligarcas russos que vivem em Londres?

“Destruiremos todo o grupo de satélites espaciais inimigos durante a primeira operação aérea”, o legislador russo é visto dizendo no programa Vremya Pakazhet (O tempo dirá, em espanhol). “ Ninguém vai se importar se são americanos ou britânicos, veríamos todos eles como OTAN” , sublinhou. Ele também enfatizou que a Rússia “mitigaria todo o sistema de defesa antimísseis”.

Publicidade

“A primeira a ser atacada será Londres. Sem dúvida, a ameaça ao mundo vem dos anglo-saxões”, disse ele, explicando que sua principal tática seria cortar o fornecimento de eletricidade para a Europa. “Veremos o que os Estados Unidos dirão à Europa se tiverem que lutar no frio, sem eletricidade e sem comida”, concluiu Andrey Gurulyov na série de televisão.

*Texto originalmente publicado no site Perfil Argentina*

Publicidade