Europa volta a ser epicentro da Covid-19, afirma OMS

Europa registra aumento de casos há quase seis semanas consecutivas. De acordo com dados da OMS Europa, as internações dobraram em uma semana

Europa volta a ser epicentro da Covid-19, afirma OMS
O aumento de casos de Covid-19 na Europa preocupa. (Créditos: Pixabay)

Os casos estão em alta há quase seis semanas consecutivas, de acordo com dados da OMS Europa, as internações dobraram em uma semana.

Publicidade

A disseminação do novo coronavírus, volta a preocupar e há o risco de causar mais de meio milhão de mortes na Europa até fevereiro, diz o diretor-regional da OMS para Europa Hans Kluge, em uma entrevista coletiva.

“Devemos mudar nossas táticas, de reagir aos surtos da Covid-19 para evitar que eles aconteçam” disse Hans Kluge, que culpa o ceticismo contra as vacinas pelo aumento dos casos e mortes. Disse ainda que “o ritmo atual da transmissão nos 53 países da Europa é uma preocupação grave”.

O número diário de mortes continua a subir, já há sete semanas. A alta está atrelada a números da Rússia, Ucrânia e Romênia. Em média, estão registrados 250 mil novos casos por dia e 3.600 mortes, segundo dados oficiais colhidos pela agência AFP. A maior economia da Europa, a Alemanha, por exemplo, registrou 33.949 novos casos, maior aumento diário no país desde o começo da pandemia no ano passado.

O número de vacinações caiu nos últimos meses. Enquanto 80% da população da Espanha está imunizada totalmente, o leste Europeu preocupa, sendo que somente 32% dos russos haviam sido imunizados totalmente até outubro.

Publicidade

A OMS associa o aumento dos casos com à vacinação insuficiente e à flexibilização das medidas anticovid adotadas pela maioria dos países. O organismo faz alerta aos governos sobre a situação e pede e reforça que é preciso manter os cuidados porque já se consolida “uma nova onda que traz  preocupação devido à gravidade”. Diante da situação, lembra que o uso de máscaras é essencial para conter o avanço da doença e que por isso deve continuar a ser usada pela população.

A maior economia da Europa, a Alemanha, registrou 33.949 de novos casos, desde o começo da pandemia no ano passado, foi o seu maior registro diário.