AOS 93 ANOS

Lula lamenta a morte de Hebe de Bonafini, líder das Mães da Praça de Maio

Hebe foi cofundadora e símbolo de um movimento de mães formado na década de 1970 para cobrar informações sobre os filhos sequestrados, torturados e desaparecidos durante a ditadura militar que governou a Argentina entre 1976 e 1983.

Lula lamenta morte de Hebe de Bonafini: ‘Sua luta e perseverança são exemplo’
Lula lamenta morte de Hebe de Bonafini: ‘Sua luta e perseverança são exemplo’. (Crédito: Reprodução/ Redes Sociais)

A líder da Associação Mães da Praça de Maio, Hebe de Bonafini, morreu neste domingo (20), aos 93 anos, na Argentina. Hebe foi cofundadora e símbolo de um movimento de mães formado na década de 1970 para cobrar informações sobre os filhos sequestrados, torturados e desaparecidos durante a sanguinária ditadura militar que governou o país entre 1976 e 1983 e deixou 30 mil mortos.

Publicidade

No Instagram, o presidente eleito do Brasil, Luiz Inácio Lula da Silva, lamentou a morte de Hebe:  “Sua luta e perseverança seguem sendo exemplo para os que acreditam em um mundo mais democrático.”

 

O governo argentino, do presidente Alberto Fernández, decretou luto oficial de três dias.

Publicidade