Macron reúne-se com Putin para debater tensão na Ucrânia

Putin afirmou que Moscou e Paris tem preocupações parecidas sobre a segurança da Europa

conflito-rússia-ucrânia
Vladimir Putin, Presidente da Rússia.(Crédito: Carl Court/Getty Images)

O presidente francês, Emmanuel Macron, se reuniu nesta segunda-feira (7) com o presidente russo Vladimir Putin, em Moscou. Segundo interlocutores de Macron, o francês esperava que as conversas pudessem amenizar as tensões entre a Rússia a Ucrânia.

Publicidade

“Esta discussão pode dar início à direção que precisamos tomar, que é no sentido de uma desescalada”, afirmou Macron no início da reunião. O francês acrescentou que esperava “evitar uma guerra” e “construir elementos de confiança, estabilidade e visibilidade para todos”. 

Putin afirmou que Moscou e Paris tem preocupações parecidas sobre a segurança da Europa, e que a França vem trabalhando há anos para solucionar o conflito na Ucrânia.

O premiê russo também relatou que a conversa com Macron foi útil e que algumas das ideias de Macron eram “realistas” e poderiam formar uma base para futuras medidas conjuntas.

Putin afirmou ainda que espera resolver a situação na Ucrânia de maneira pacífica e que a Rússia irá “fazer tudo para alcançar acordos com o Ocidente”. Contudo, o russo acrescentou que, se a Ucrânia aderir à Otan, os países europeus serão arrastados para um conflito militar com a Rússia.

Publicidade

Emmanuel Macron disse que havia feito propostas de “garantias concretas de segurança” a Putin durante a reunião. “O presidente Putin me garantiu estar disponível para se engajar nesse sentido e desejar manter a estabilidade e a integridade territorial da Ucrânia”, disse Macron.

O porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, disse aos jornalistas que “a situação é muito complexa para esperar avanços decisivos em uma reunião”. Peskov destacou a importância da visita de Macron, considerando que a França ocupa atualmente a presidência da União Europeia.