Nova variante faz Reino Unido restringir viagens à África

A variante B.1.1.529, foi identifica a pouco tempo na África do Sul com várias mutações

nova-variante-faz-reino-unido-restringir-viagens-a-africa
Crédito: Canva

Nova variante faz o Reino Unido restringir viagens à África. O governo britânico adicionará seis países africanos em uma lista vermelha de viagens. Segundo o Ministério da Saúde, a partir do meio-dia de sexta-feira (26), voos da África do Sul, Namíbia, Lesoto, Botsuana, Suazilândia, e Zimbábue por enquanto serão suspensos.

Publicidade

Viajantes do Reino Unido precisarão fazer quarentena. Essas decisões, estão sendo tomadas, pois cientistas se preocupam com a nova variante da Covid-19 B.1.1.529. Eles apontam que essa nova cepa, pode ser a mais desafiadora até agora.

Israel também optou por banir viagens para África do Sul e por não permitir a entrada de pessoas dessa região no país. De acordo com à CNN, as autoridades aconselharam o governo a agir com rapidez e prevenção caso as preocupações sobre o impacto da variante sejam confirmadas, embora possa demorar para obter essas informações.

A variante B.1.1.529, foi identifica a pouco tempo espalhada na África do Sul. A preocupação é que ela realiza muito mais mutações do que a variante Delta. A Agência de Segurança de Saúde do Reino Unido disse que a mutação é diferente daquelas que as vacinas são baseadas. Até agora se sabe que já foram localizadas 50 mutações dessa variante e que isso nem sempre significa algo ruim, o que é relevante é saber o que elas provocam.

Segundo o G1, até agora foram confirmados 77 casos na Província de Gauteng, na África do Sul; quatro casos em Botsuana; e um em Hong Kong, diretamente relacionado a uma viagem à África do Sul.

Publicidade

Nesta sexta-feira (26), há a expectativa da Organização Mundial da Sáude (OMS) de um nome à nova variante do coronavírus encontrada pela primeira vez na África do Sul, já considerada com o maior número de mutações. O que preocupa é que não se sabe o quanto essa variante é transmissível e se podem ser combatidas pelos atuais imunizantes contra à Covid-19.

A África do Sul tem só 34% da sua população totalmente vacinada, então pode ser que a variante não tenha tanta força em países com altos índices de vacinação. As pesquisas da nova cepa B.1.1.529, continuarão sendo realizadas. afim de novas informações.

Publicidade