Rússia está com falta de estoque de mísseis de precisão

Segundo um funcionário dos Estados Unidos, este é o motivo dos russos estarem usando mais bombas burras

russia-esta-com-falta-de-estoque-de-misseis-de-precisao
Desde o início da guerra, os russos usaram mais bombas burras (Crédito: Fatima Shbair/Getty Images)

De acordo com um funcionário dos Estados Unidos, a Rússia está com falta de estoque de mísseis de precisão. O funcionário afirmou a repórteres, nesta segunda-feira (21), dizendo que a Rússia enfrenta “problemas de estoque com munições guiadas com precisão”.

Publicidade

O funcionário acrescentou que este o motivo pelo qual bombas sem precisões estão sendo usadas. “Você está vendo o uso crescente do que chamaríamos de bombas burras”. Além do mais, ele afirmou que os russos usaram suprimentos de míssil de cruzeiro, míssil de lançamento aéreo e perceberam falhas essas munições.

Segundo a CNN, a Rússia desde antes havia confiado mais em bombas burras do que em em seu arsenal de munições guiadas com precisão. A invasão na Ucrânia que segue acontecendo com vários ataques pelas forças russas, estão acontecendo há quase um mês. Devido ao conflito, o país russo teve várias sanções impostas à eles.

O presidente dos Estados Unidos Joe Biden, escreveu na semana passada que o mundo está unido em apoio à Ucrânia. “O mundo está unido em nosso apoio à Ucrânia e em nossa determinação de fazer Putin pagar um preço muito alto. Os Estados Unidos estão liderando esse esforço junto com aliados e parceiros, fornecendo níveis enormes de segurança e assistência humanitária.”

Conflito Rússia e Ucrânia

No dia 24 e fevereiro, o governo russo invadiu à Ucrânia e bombardeou regiões do país. Após várias ameaças Vladimir Putin autorizou os ataques por terra, ar e mar. Alguns dos motivos pelo qual esta invasão aconteceu é a aproximação da Ucrânia com o Ocidente.

Publicidade

O presidente da Rússia, Vladimir Putin não aceita que a Ucrânia entre para OTAN. Além disso, Putin quer aumentar o seu poder de influência na região. A Rússia e a Ucrânia já passaram por outros conflitos. Por mais que hoje, a Ucrânia seja independente sua relação com a Rússia não é totalmente resolvida.

Nessa sexta-feira (18), a presidente da União Europeia, Ursula von der Leyen afirmou em relação ao conflito na Ucrânia que “A política de coesão tem sido a força silenciosa da nossa União. Ajudando-nos a crescer mais juntos.E hoje, a política de coesão pode ajudar os países da UE a acolher os refugiados ucranianos de forma rápida e humana.”

*Este texto contém informações retiradas da CNN Brasil.