Fale conosco

O que vc está procurando?

Tecnologia

Instagram Lite: a versão mais leve do aplicativo, que ocupa menos espaço e utiliza uma menor quantidade de dados

O Instagram lançou uma nova versão, disponível para Android a partir desta quarta-feira, 14

Instagram Lite
Instagram Lite (Canva Fotos)

O Instagram lançou uma nova versão do aplicativo, chamado Instagram Lite! Estará disponível para download a partir de amanhã, 14 de abril, para aparelhos Android em todo o território nacional. Mas o que é o Instagram Lite?

É uma versão mais leve do aplicativo do Instagram, que ocupa menos espaço e utiliza uma menor quantidade de dados. Isso permite uma experiência mais rápida e sem perder qualidade para um número maior de pessoas, que podem não ter uma conexão estável de internet no celular. Em março deste ano, Instagram anunciou o lançamento da nova versão do app em mais de 170 países. O objetivo é fornecer acesso para os usuários em todo o mundo, independentemente do dispositivo, plataforma e rede em que estejam conectados. 

A nova versão do Instagram Lite para Android, que é a que disponível a partir do dia 14 para os usuários brasileiros, melhorou a velocidade, desempenho e capacidade de resposta. O desenvolvimento do aplicativo foi co-liderado pela equipe de engenharia, produto, design e pesquisa do Instagram em Nova York, juntamente com nossa equipe no Facebook Tel Aviv, que é um dos maiores centros de engenharia estratégica para o Facebook globalmente. 

Crédito: Divulgação

O novo app também vai possibilitar às pessoas que vivem em comunidades rurais e remotas uma experiência de alta qualidade no Instagram, usando o mínimo de dados. Pensando nestes mercados emergentes e regiões remotas, a equipe se deparou com quatro principais desafios:

  • Fragmentação de dispositivos: os usuários em mercados emergentes normalmente compram dispositivos mais baratos, que possuem uma ampla gama de especificações. Para enfrentar esse desafio, o Facebook criou uma estrutura de código aberto para classificar os dispositivos e segmentá-los em categorias com base em seus recursos de hardware. Isso permitiu à equipe observar que mais de 50% das pessoas no mundo todo estão comprando atualmente dispositivos que seriam considerados de ponta em 2012.
  • Tipos de rede e banda larga: em mercados emergentes, uma proporção significativa de pessoas não possuem acesso à internet Wi-Fi de alta velocidade. Isso significa que eles dependem de sua conexão móvel, que normalmente não passa de 2G/3G. Por exemplo, em 2020, 45% dos usuários na Índia e 53% dos usuários na África ainda estavam em uma conexão 2G apenas, enquanto na América do Sul essa porcentagem é de 23%.
  • Planos de dados: nas economias em desenvolvimento, os planos de dados são muito caros e limitados a dezenas ou centenas de MBs. Os usuários frequentemente desligam suas conexões de dados e contam com o compartilhamento de arquivos P2P via Bluetooth para enviar informações entre dispositivos. Como consequência, eles não atualizam seus aplicativos para as versões mais recentes e param de usar a Internet quando estão sem dados. É por isso que o aplicativo Instagram Lite deve minimizar o uso de dados como uma prioridade.
  • Comportamento do usuário: muitas pessoas destes países estão acessando serviços de Internet pela primeira vez. Portanto, as suposições e conceitos comuns de países onde a Internet foi estabelecida há décadas não se aplicam necessariamente. Por exemplo, fornecer descrições de texto curtas ao lado dos botões comumente usados ​​para postagens, fotos e check-in proporcionou um grande aumento na atividade no aplicativo.

Transformando esses desafios em aprendizados, a equipe desenvolveu um aplicativo simples, mais leve e que se mantém rápido:

  • O tamanho do aplicativo tem um impacto direto na experiência do usuário, afetando as velocidades de download, as contas de internet móvel e o desempenho do aplicativo
  • Para chegar a um tamanho de aplicativo de 2 MB, a equipe de engenharia implementou a arquitetura ‘thin client’, com grande parte do processamento acontecendo no lado do servidor e não do cliente. Além disso, criamos ferramentas que ajudam os desenvolvedores a entender o impacto das alterações de código no tamanho do aplicativo. Por exemplo, um bot chamado BuildBot cria uma versão do aplicativo após cada alteração de código e a compara com a versão anterior, sinalizando qualquer aumento de tamanho impactante.
  • A equipe também usou a técnica de decompor os pacotes Java subjacentes e identificar o que era realmente útil versus o que poderia ser descartado e reconstruído do zero.
  • A experiência do Instagram Lite é semelhante à experiência do aplicativo Instagram, embora haja alguns recursos que não são suportados atualmente. Entre eles as transmissões Ao Vivo,  Instagram Shopping e a criação de Reels, que está prevista para chegar nos próximos meses. Para conteúdos do IGTV, apenas a pré-visualização do vídeo poderá ser vista. No entanto, estamos trabalhando para adicionar esses recursos ao aplicativo Instagram Lite o mais rápido possível.

*Texto publicado originalmente no site Atrevida, da Editora Perfil.