Federações Partidárias

PT, PCdoB e PV formalizam federação partidária

O PT (Partido dos Trabalhadores) aprovou na última quarta-feira (13) a federação com PCdoB e PV, durante uma reunião do diretório nacional do partido

pt-pcdob-e-pv-formalizam-federacao-partidaria
Gleisi Hoffmann, presidente do PT e da federação partidária (Créditos: Victor Moriyama/Getty Images)

As direções dos partidos PT, PCdoB E PV registraram nesta segunda-feira (18) a federação partidária denominada “Brasil da Esperança”. No último domingo, todos os documentos necessários foram aprovados.

Publicidade

O PT (Partido dos Trabalhadores) aprovou na última quarta-feira (13) a federação com PCdoB e PV, durante uma reunião do diretório nacional do partido. De acordo com a CNN, a Assembleia Geral da Federação será composta por 60 membros, sendo nove vagas distribuídas igualmente (três por partido) e 51 distribuídas na proporção dos votos obtidos por cada partido nas eleições para a Câmara dos Deputados de 2018.

Segundo nota do PT, na composição da Assembleia Geral, cada partido terá que indicar no mínimo 30% de mulheres e no mínimo 20% respeitando o critério étnico-racial. Já a Comissão Executiva Nacional será composta por 18 membros, sendo os presidentes de cada um dos partidos membros natos. As demais 15 vagas também seguirão à proporção dos votos obtidos na eleição para Câmera dos Deputados de 2018.

O mandato da presidência da federação partidária é de um ano, com rodízio entre os presidentes de cada um dos partidos. A primeira presidente será a deputada Gleisi Hoffmann, do PT e primeira a vice-presidente será Luciana Santos (PCdoB).

Os presidentes dos partidos assinaram uma nota, dizendo que a federação atuará como “força decisiva para libertar nosso país do desastroso governo da extrema da direita”. Ainda, afirma que os partidos buscarão “eleger grandes bancadas progressistas para o Congresso Nacional e as Assembleias Legislativas, bem como um expressivo número de governadores/as, criando as condições para que o governo eleito por essa ampla aliança tenha as condições para promover as mudanças e grandes transformações de que o país necessita”.

Publicidade

Publicidade