Anvisa aprova terapia gênica CART-T Cell para tratar câncer

O Kymriah (tisagenlecleucel), será utilizado para terapia avançada do câncer hematológico, que acontece nas células sanguíneas

anvisa-aprova-terapia-genica-cart-t-cell-para-tratar-cancer
Em análises de dois pacientes, publicadas na reviste “Nature” no início de fevereiro, os resultados foram positivos (Crédito: Canva)

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou a terapia genética CART-T Cell para o tratamento de câncer no Brasil. Este é o primeiro registro sanitário da terapia gênica com células CAR-T, que utiliza células T para o combate ao câncer. O produto utilizado no tratamento é o Kymriah (tisagenlecleucel), da empresa Novartis Biociências.

Publicidade

O Kymriah (tisagenlecleucel), será utilizado para terapia avançada do câncer hematológico, que acontece nas células sanguíneas. No tratamento às células do paciente são treinadas a combater o câncer. As células T do paciente são extraídas do sangue e modificadas geneticamente para reconhecer o câncer e, depois, combatê-lo.

O Kymriah é indicado para o tratamento de pacientes pediátricos e adultos jovens (até 25 anos de idade) com Leucemia Linfoblástica Aguda (LLA) de células B e para pacientes adultos com Linfoma Difuso de Grandes Células B. Este produto já havia sido aprovado em outros países como nos Estados Unidos, na Europa e no Japão.

A terapia genética CAR-T Cell, foi aprovada em 2017 pela Food and Drug Administration (FDA), nos Estados Unidos, através de estudos experimentais por mais de uma década. Ela apresentou resultados positivos em análises de dois pacientes, publicadas na reviste “Nature” no início de fevereiro.