Câmara de Mogi passa a exigir passaporte da vacina para visitantes

Além dessa medida, a Casa passa a limitar a lotação do local em 50%

camara-de-mogi-passa-a-exigir-passaporte-da-vacina-para-visitantes
As sessões ordinárias da Câmara serão retomadas nesta terça (1). (Crédito: Canva Fotos)

A Câmara de Mogi das Cruzes irá exigir a partir dessa terça-feira (1) que visitantes e terceirizados apresentem comprovante da vacina contra a Covid-19. Além dessa medida, a Casa passa a limitar a lotação em suas dependências em 50%.

Publicidade

“Visitantes, assim como os operadores que atuam nas empresas terceirizadas, como o pessoal que vem fazer manutenção dos caixas bancários, terão de mostrar a carteira da vacina ou o documento virtual similar”, diz o secretário-geral administrativo da Câmara de Mogi, José Antônio Ferreira Filho.

A medida visa frear o avanço da Covid-19 na cidade. “Houve um aumento significativo nos casos de confirmação da doença em Mogi. Aqui na Câmara, muitos funcionários também se contaminaram. Por tudo isso, o presidente da Casa e nós optamos pela precaução”.

Ferreira Filho também afirmou que o acesso ao plenário de Mogi ocorrerá por ordem de chegada. “No plenário, por exemplo, onde cabem 116 pessoas, poderão ficar a metade disso, isto é, 58 cidadãos, sempre em cadeiras intercaladas”.

Já nos gabinetes, será permitida a presença de até 4 visitantes por vez. As medidas vão durar por pelo menos 45 dias.

Publicidade

Os protocolos sanitários de prevenção, como uso de máscara permanentemente e aplicação de álcool em gel nas mãos ainda continuam em vigor.

Leia na íntegra a nota da Câmara de Mogi das Cruzes sobre a exigência do passaporte da vacina.

Publicidade