Ômicron fortifica a necessidade de isolar os infectados

A nova variante Ômicron é mais contagiosa e pode ser grave para os não vacinados

omicron-fortifica-a-necessidade-de-isolar-os-infectados
Isolamento social dos infectados precisa permanecer (Crédito: Canva)

A Ômicron reforça a necessidade do isolamento dos infectados pela Covid-19 por ser uma variante mais transmissível. A preocupação está em que a Ômicron pode contaminar rapidamente várias pessoas. Dessa forma, especialistas reforçam sobre a importância de seguir as medidas sanitárias, de evitar contato com pessoas quando tiverem sintomas e de realizar o teste para Covid.

Publicidade

Com a nova variante Ômicron e com os encontros e festas, acontecidos no fim do ano, o número de casos da Covid-19 vem disparando em vários países. Nos Estados Unidos, por exemplo, 95,4% dos casos são provenientes da Ômicron. Essa nova variante é mais contagiosa e pode ser grave para os não vacinados.

Em entrevista ao g1, o infectologista Marcelo Otsuka afirma que mesmo com sintomas brandos a Ômicron infecta muito mais gente, inclusive os já vacinados. “A taxa de mortalidade de ômicron gira em torno de 1 pra mil casos. Se a gente tem 100 mil casos, significa 100 óbitos. Se nós temos 1 milhão de casos, 1.000 óbitos. Ou seja, é um número muito exagerado, muito elevado. Apesar de ser menos grave, nós temos que continuar tomando cuidando. Outros países do mundo bateram recorde de casos e internações e hospitalizações e serviços cheios novamente. E a chance de óbitos com certeza aumenta por conta disso”.

Além do mais, especialistas afirmam a necessidade do uso de máscaras e da vacinação. O virologista Flávio da Fonseca afirmou ao G1 que devemos continuar a nos cuidar. “É melhor a gente voltar um pouquinho atrás, voltar a nos proteger melhor e segurar um pouquinho. Porque o objetivo de todo mundo é finalizar, é findar essa pandemia. Mas, para que isso aconteça, a gente precisa contribuir”.