Plano para vacinação infantil está pronto, diz governador de São Paulo

A vacina infantil é diferente da que está sendo aplicada em pessoas acima dos 12 anos: a dose é menor e a composição do imunizante é diferente

O governador de São Paulo João Doria disse hoje (5), em sua primeira entrevista coletiva do ano, que o planejamento de vacinação de crianças contra a covid-19 no estado está pronto e que, assim que o Ministério da Saúde enviar as doses de vacinas da Pfizer específica para o público infantil, as crianças de 5 a 11 anos do estado começarão a ser imunizadas.

Publicidade

“O governo de São Paulo já definiu e tem pronto o seu plano para vacinar todas as crianças do estado entre 5 e 11 anos”, declarou Doria. “Temos a vacina infantil contra a covid-19 aprovada há quase um mês pela Anvisa. Por ações deliberadamente protelatórias, o Ministério da Saúde ainda não disponibilizou a vacina para que as crianças possam ser imunizadas”, reforçou.

Segundo ele, a imunização desse público, que soma 4,3 milhões de crianças, poderá ser finalizada no prazo de até três semanas. Além disso, o governador disse que o estado pretende levar a imunização para dentro das escolas. Desse total de crianças, 850 mil apresentam alguma comorbidade ou são indígenas ou quilombolas e terão prioridade na vacinação.

A vacina infantil é diferente da que está sendo aplicada em pessoas acima dos 12 anos: a dose é menor e a composição do imunizante é diferente. O imunizante da Pfizer já recebeu autorização da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para aplicação e é a única, até este momento, aprovada no país para essa faixa etária.

Segundo Eduardo Ribeiro, secretário executivo da Secretaria Estadual da Saúde de São Paulo, o estado paulista tem capacidade de vacinar 250 mil crianças por dia, podendo concluir a vacinação de primeira dose no prazo de até três semanas após o envio de doses pelo Ministério da Saúde.

Publicidade

“Em situações como essa [de crescimento de casos de covid-19], a rapidez é fundamental. Já tivemos mais de 2,5 mil casos de internações graves de crianças e, destas, 93 perderam a vida, infelizmente”, disse Ribeiro.

CoronaVac

O governo de São Paulo já enviou à Anvisa um pedido para que a CoronaVac, imunizante produzido pelo Instituto Butantan e o laboratório chinês Sinovac, seja aprovada e aguarda autorização para que essa vacina também possa ser aplicada em crianças.

Escolas

O governador disse que ao menos 268 escolas de nove municípios do estado já estão disponíveis para servir de posto de vacinação contra a covid-19 de alunos entre 5 e 11 anos de idade.

Publicidade

Outras escolas, de outros municípios, podem ainda se cadastrar junto às diretorias de Ensino para servir de posto de vacinação. Os municípios que já confirmaram a vacinação nas escolas são Caieiras, Cajamar, Campinas, Ibaté, Jundiaí, Louveira, Mairiporã, Nova Odessa e São Carlos.

Matéria ampliada às 14h07

(Agência Brasil)

Publicidade