Rio de Janeiro

Chega a 25 o número de mortos na operação da Penha

Dois suspeitos que foram internados no Hospital Estadual Getúlio Vargas, sob custódia, morreram na madrugada desta quarta-feira (25).

chega-a-25-o-numero-de-mortos-na-operacao-da-penha
Uma moradora do local foi vítima de uma bala perdida e morreu (Créditos: Spencer Platt/Getty Images)

Subiu para 25 o número de mortos na operação na Vila Cruzeiro, na Penha, nesta terça-feira (24). Dois suspeitos que foram internados no Hospital Estadual Getúlio Vargas, sob custódia, morreram na madrugada desta quarta-feira (25). Um outro suspeito, que foi levado para uma UPA (Unidade de Pronto Atendimento) também morreu.

Publicidade

Segundo a Polícia Militar do Rio de Janeiro, com esses casos, são 15 suspeitos mortos em confronto. A Secretaria Estadual de Saúde informou que quatro pacientes permanecem internados, dois desses em estado grave, e uma foi transferida. De acordo com o portal g1, das 28 pessoas que deram entrada no Hospital Estadual Getúlio Vargas, 23 morreram.

Nessa lista, não consta a moradora do local, vítima de uma bala perdida. Gabrielle Ferreira da Cunha, de 41 anos, estava em casa quando foi atingida por um disparo de longo alcance e morreu na hora. As forças de segurança agiram no complexo das favelas por cerca de 12 horas, a fim de evitar uma migração determinada pelo Comando Vermelho para a favela da Rocinha.

O Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ) e o Ministério Público Federal (MPD) abriram procedimentos para investigar condutas e possíveis violações de agentes de segurança durante a operação.

Publicidade