Internada em um hospital da Bahia mulher recebe cachaça no lugar de água

Zenilda Lisboa, no último sábado (12) deu entrada no hospital com dores no estômago, ela foi informada que teria que passar a noite no local, e pediu por água quando recebeu bebida alcoólica

Internada em um hospital da Bahia mulher recebe cachaça no lugar de água
Zenilda Lisboa, mora na cidade de 8 mil habitantes e trabalha como lavadora (Créditos: Justin Sullivan/Getty Images)

Durante uma consulta de emergência no Hospital Municipal de Santa Teresina, na Bahia, uma mulher de 37 anos recebeu cachaça no lugar de água. Zenilda Lisboa, mora na cidade de 8 mil habitantes e trabalha como lavadora, no último sábado (12) deu entrada no hospital com muitas dores no estômago. No momento, ela foi informada que teria que passar a noite no local, para ficar sob observação e pediu por água quando recebeu bebida alcoólica.

Publicidade

“Eu estava com muita falta de ar e com a garganta muito seca, por isso pedi água. A enfermeira veio com um copo e eu estava tão desesperada para tomar água que virei o copo. Quando engoli, senti que não era água, era cachaça”, diz a paciente em conversa com o UOL.

“Minha pressão caiu na hora, eu comecei a passar mal, a vomitar. A enfermeira disse ‘Jesus, eu te dei cachaça’, e voltou correndo para a sala. Acho que isso piorou muito a minha situação, quando eu tomei [a cachaça] dobrou o que eu estava sentindo”, afirma.

De acordo com Zenilda, para ela ainda não está claro sobre o que causou o erro do hospital. “Ela disse que possivelmente algum paciente deixou a garrafa no lugar e ela passou para mim”, conta.

Ela compartilhou sua história por um vídeo nas redes sociais e disse que até o momento ninguém do hospital entrou em contato com ela para prestar esclarecimentos. “Eles agem como se nada tivesse acontecido”, afirma. A paciente ainda está internada no hospital e aguarda os resultados de exames para buscar um diagnóstico. Ela pretende processar a instituição de saúde.

Publicidade

A enfermeira que atendeu Zenilda, identificada como Valci dos Santos, disse em conversa com a TV Bahia, que a mulher recebeu cachaça ao invés de água e disse que os funcionários deixam uma garrafa em cima do armário da enfermaria para facilitar o atendimento dos pacientes.

Ela negou ter sentido algum cheiro de bebida ao entregar o copo à mulher. “Tirei a máscara para cheirar e realmente era bebida alcoólica. Estava em uma garrafa de água mineral, porém o líquido dentro não era água mineral”, disse. Ela não soube explicar, por que havia bebida alcoólica dentro da garrafa.