E agora?

Mourão nega que vá passar faixa presidencial a Lula

Para o vice-presidente, o gesto “é do presidente que sai para o presidente que entra”.

Mourão nega que vá passar faixa presidencial a Lula
O senador eleito pelo RS, Hamilton Mourão (Crédito: Marcelo Camargo/Agência Brasil)

O vice-presidente Hamilton Mourão (Republicanos) negou a possibilidade de passar a faixa presidencial para o presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva (PT) caso o atual presidente Jair Bolsonaro (PL) se recuse.

Publicidade

“Passagem de faixa é do presidente que sai para o presidente que entra. (…) Eu não sou o presidente. Eu não posso botar aquela faixa, tirar e entregar”, disse o senador eleito pelo Rio Grande do Sul em entrevista ao jornal Valor Econômico.

Segundo Mourão, se Bolsonaro se comprometesse a entregar a faixa para Lula, seria um gesto que poderia significar uma eventual revanche em 2026:

“Acho que seria um gesto de altivez e de desafio: ‘Toma aí, te vira agora aí, meu irmão. Te vejo em 2026′”, afirmou.

De acordo com a Constituição, o gesto da passagem da faixa presidencial não é obrigatório para que o novo presidente tome posse. Pela lei, como explicado pelo advogado constitucionalista Felippe Mendonça em entrevista ao Estadão, se Bolsonaro decidisse não participar da cerimônia de posse não enfrentaria consequências jurídicas.

Publicidade

Quando questionado sobre o clima dentro do governo após a derrota nas eleições, Mourão brincou ao se referir a um trecho de uma música que viralizou nas redes sociais:

“Estamos no ritmo daquela musiquinha: ‘Se Acabou’. Estamos no ritmo de limpar mesinhas, preparar as coisas. (…) Um novo inquilino está chegando.”

 

Publicidade

 

 

Publicidade