MPF e Ibama recomendam devolver à África do Sul girafas importadas ao RJ

Do grupo de 18 animais comprados, três morreram

mpf-e-ibama-recomendam-devolver-a-africa-do-sul-girafas-importadas-ao-rj
Girafas importadas da África. (Crédito: Reprodução/Redes Sociais)

O Ministério Público Federal (MPF) e o Ibama recomendaram ao Bioparque do Rio de Janeiro que devolva as 15 girafas importadas da África do Sul. Do grupo de 18 animais comprados, três morreram. Documentos também relatam maus-tratos e irregularidades no transporte dos animais.

Publicidade

Segundo o Ibama (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis), nenhum zoológico ou parque do Brasil tem capacidade para receber todo este grupo. Entretanto, ainda não se sabe para onde as girafas serão devolvidas.

Até que o destino das girafas seja definido, os animais ficarão sob os cuidados do Ibama no galpão em Mangaratiba.

As girafas chegaram ao Brasil no dia 11 de novembro e ficaram cerca de um mês em um galpão para quarentena e período de adaptação. Contudo, no dia 14 de dezembro, as girafas estavam tomando sol em uma área ao ar livre quando seis girafas atravessaram a cerca e conseguiram fugir do recinto. Todas foram recapturadas, mas três morreram horas depois.

Um laudo feito por veterinários contratados pelo Bioparque apontou que a causa das mortes das três girafas foi miopatia, uma condição provocada por estresse ao animal. Agentes da Polícia Federal fizeram uma operação no galpão das girafas e afirmaram ter encontrado sinais de maus-tratos.

Publicidade

O Ibama também fez uma vistoria no Bioparque. Em depoimento, um fiscal do órgão disse que o argumento da necessidade de adaptação não justifica o confinamento prolongado dos animais. Segundo o laudo, as girafas estavam sendo mantidas em baias sem enriquecimento ambiental, sem sol e com área incompatível com o número de indivíduos.

Publicidade