Tráfico Internacional

Nelma Kodama é presa em Portugal

Condenada pela Lava-Jato, Nelma foi presa em Cumbica (GRU), em 2014, com cerca de 200 mil euros escondidos em sua roupa íntima.

Nelma Kodama é presa em Portugal
Doleira Nelma Kodama em foto no Instagram, 2 dias antes de ser presa (Crédito: Reprodução/Instagram)

A doleira Nelma Kodama foi presa hoje (19) em um hotel de luxo em Portugal, acusada de integrar uma rede internacional de tráfico de drogas. A Operação Descobrimento, realizada pela Polícia Federal, contou com a colaboração de órgãos estrangeiros como a DEA, Drug Enforcement Administration, agência estadunidense de combate às drogas, e com a Unidade Nacional de Combate ao Tráfico de Estupefacientes, portuguesa. Além de também receber ajuda do Ministério Público do Brasil.

Publicidade

As investigações tiveram início em fevereiro de 2021, quando um avião de uma companhia aérea portuguesa foi descoberto, enquanto abastecia no Aeroporto Internacional de Salvador, carregando mais de meia tonelada de cocaína. Com o prosseguimento da investigação, a PF conseguiu esquematizar o trajeto da droga e, por consequência, identificou parte do grupo, que contava com mecânicos de avião, transportadores, produtores de cocaína e doleiros. É aí onde Nelma Kodama aparece na história.

Publicidade

Nelma, ex-mulher do famoso doleiro Alberto Youssef, ambos condenados pela operação Lava-Jato, supostamente participava da gestão financeira do grupo criminoso, inclusive lavando dinheiro.

A Polícia Federal ainda segue nas investigações, e cumpre mandados em São Paulo, Bahia, Mato Grosso, Rondônia e Pernambuco. Cumpre também mandados internacionais nas cidades portuguesas de Porto e Braga.

 

Publicidade