Clima Tenso

Presidente da Funai é chamado de miliciano e se retira de evento em Madrid; veja vídeo

A assembleia geral do Fundo para o Desenvolvimento dos Povos Indígenas da América Latina e Caribe (Filac) assistiu o ocorrido.

Presidente da Funai é chamado de miliciano e se retira de evento em Madrid; veja vídeo
Presidente da Funai, delegado Marcelo Xavier, durante entrevista ao programa A Voz do Brasil (Crédito: Valter Campanato/Agência Brasil)

O presidente da Fundação Nacional do Índio (Funai), Marcelo Xavier, foi chamado de miliciano por Ricardo Rao, funcionário exonerado da Funai do Maranhão, em evento que acontece em Madrid, na Espanha. O fato aconteceu nesta quinta-feira (21) e até o momento da publicação desta matéria, a Funai ainda não havia se pronunciado sobre o caso.

Publicidade

A assembleia geral do Fundo para o Desenvolvimento dos Povos Indígenas da América Latina e Caribe (Filac) assistiu quando Ricardo Rao se levantou e, na frente de todos os presentes, acusou Marcelo Xavier de ser um miliciano, um bandido. Rao chega a dizer que o presidente da Funai tem culpa nos assassinatos do indigenista Bruno Pereira e do jornalista britânico Dom Phillips.

Depois das acusações, Xavier se levantou e saiu da sala aos berros de “bandido, miliciano!”, proferidos por Rao. Quando Marcelo Xavier sai da sala, Rao se desculpa com os presentes.

Ricardo Rao era funcionário de Xavier e colega de Bruno Pereira na Funai do Maranhão. Depois de ser exonerado por Xavier, Rao passou a sofrer ameaças no Brasil e se mudou para a Europa, onde vive em seu autoexílio. O caso ganhou grande repercussão no Brasil e o vídeo viralizou nas redes sociais.

Publicidade