Cultura

Programa de fomento à cultura carioca terá R$ 32 milhões

As produções culturais contempladas serão: teatro, artes audiovisuais, arte urbana, festivais, pesquisa, inovação em atividades culturais, entre outras.

Programa de fomento à cultura carioca terá R$ 32 milhões
Hábitos alimentares, modos de vida, modos de se vestir, cantos, danças, tudo isso pode ser considerado como parte de uma Cultura (Crédito: Buda Mendes/Getty Images)

A segunda edição do programa Fomento à Cultura Carioca – Foca 2022 terá R$ 32 milhões para 416 projetos aprovados de todas as regiões da cidade do Rio, aumento de 60% em relação a 2021.

Publicidade

No edital, que será lançado em maio, foram incluídas novas linhas e categorias, que vão apoiar teatro, artes audiovisuais, arte urbana, festivais, pesquisa e inovação em atividades culturais, entre outras.

Durante o anúncio de lançamento do programa, no Museu do Amanhã, o prefeito do Rio, Eduardo Paes, destacou hoje (27) a missão de trazer de volta o protagonismo cultural da cidade. “A produção cultural aqui será respeitada”, disse Paes. “A marca da identidade carioca se constrói a partir da produção cultural feita aqui.”

“Esse aumento dos recursos vai fazer com que possamos atender a mais projetos na cidade toda. E com um apoio robusto aos festivais, que ajuda no turismo, na profissionalização da cultura, na oferta de oportunidades culturais”, disse o secretário de Cultura, Marcus Faustini.

Orientação para inscrições

A Secretaria de Cultura fará uma série de lives para auxiliar na inscrição e, ao longo do período do edital, será promovida uma campanha de mobilização com oficinas nos territórios periféricos e em favelas. A meta é atingir dez mil inscritos.

Publicidade

Em 2021, o Foca recebeu 5.478 inscrições. Mais da metade dos aprovados (51,54%) vieram das zonas norte e oeste do Rio. Mais de 300 propostas foram contempladas e algumas delas já fazem parte do calendário cultural do Rio. Também no ano passado, dos 2.671 inscritos como pessoa física ou microempreendedor, 50,3% se autodeclararam pretos ou pardos e 47,8% foram mulheres.

(Agência Brasil)

Publicidade