Randolfe Rodrigues desiste de disputar Governo do Amapá para integrar campanha de Lula

Recentemente, Randolfe foi vice-presidente da CPI da Covid

randolfe-rodrigues-desiste-de-disputar-governo-do-amapa-para-integrar-campanha-de-lula
O senador Randolfe Rodrigues discursa no Senado. (Crédito: Reprodução/Redes Sociais)

O senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) anunciou nesta terça-feira (22) que não irá disputar as eleições para governador do estado do Amapá. Ele afirmou ter aceitado o convite de Luiz Inácio Lula da Silva (PT) para integrar a sua campanha à Presidência da República.

Publicidade

O senador não divulgou o se será o coordenador-geral da campanha de Lula ou se apenas integrará o núcleo que vai dirigir as ações eleitorais.

“Há um mês recebi o convite do presidente Lula para auxiliá-lo na coordenação de sua campanha e acompanhá-lo na mais importante tarefa de nosso tempo resgatar o nosso país do horror em que vive, reconstruir não somente a nossa nação destruída pelo ódio, mas sobretudo recuperar as relações de uma sociedade desesperançada”, afirmou Randolfe em discurso no Senado.

Randolfe pediu desculpas aos amapaenses por desistir de sua pré-candidatura ao governo estadual. Contudo, afirmou que será mais útil para o Amapá na campanha de Lula. “Acredito que o tempo e o destino me determinaram que serei mais útil a todos amapaenses daqui de Brasília, apoiando a reconstrução e resgatando a esperança. Nós não escolhemos os tempos em que vivemos, a única escolha que fazemos é como reagir a eles”, disse o senador

O senador, que já foi do PT no inicio de sua carreira, está em seu primeiro mandato, tendo sido eleito em 2018. Recentemente, Randolfe foi vice-presidente da CPI da Covid. O relatório final da comissão pediu o indiciamento de Bolsonaro e mais 77 pessoas, entre parlamentares, ministros e empresários.

Publicidade