eleições municipais

“São Paulo é uma potência mal divulgada”, diz Pablo Marçal

Empresário falou sobre seu programa de governo e relembrou partes de sua trajetória

marçal
Pablo Marçal fala sobre seu plano de governo em entrevista à IBTV – Créditos: Reprodução/Instagram

Faltando aproximadamente quatro meses para as eleições municipais, o coach e empresário Pablo Marçal parece já ter começado a elaborar seu programa de governo. O pré-candidato à prefeitura de São Paulo pelo Partido Renovador Trabalhista Brasileiro (PRTB) falou sobre as “mudanças de mentalidade” que pretende implementar na maior cidade da América Latina.

Publicidade

Em entrevista ao programa IBTV exibido na TVCARAS, Marçal revelou o nome do seu projeto: SP50, em referência a 2050, ano em que quer deixar a capital paulista. Para tal, defende o investimento na educação de estudantes e trabalhadores.

De acordo com ele, todas as instituições com CNPJ devem ter um braço de ensino bancado pelo governo que ensina temas pertinentes às “profissões do futuro“. O influenciador citou aulas de “finanças pessoais, marketing digital, empreendedorismo, esporte e tecnologia”. No caso dos funcionários, a empresa deverá separar um tempo de trabalho exclusivamente para a realização de cursos.

Tecnologia em tudo

Outro pilar importante do programa de governo de Marçal é a tecnologia. Na visão do empresário, as ferramentas tecnológicas podem contribuir com o turismo. Mais especificamente, com a divulgação da cidade de São Paulo. Marçal já adiantou que pretende trazer influenciadores do país inteiro para mostrar como é a vida na metrópole. “Nós somos uma grande potência”, disse, lembrando a força do comércio na capital.

Além disso, o coach acredita que a tecnologia pode ser uma aliada na luta contra a poluição. “Com sete milhões de carros na cidade, temos que correr contra o tempo”. Ele propõe a criação de leis de incentivo ao home office, bem como a melhora do metrô. “São Paulo tem o quinto melhor metrô do mundo, e caminhamos o equivalente à nação do Chile todos os dias. Vamos precisar do apoio do governo do estado”.

Publicidade

Quando questionado sobre a Cracolândia, área da capital que concentra pessoas viciadas e em situação de rua, não teve papas na língua. “Temos 53 mil pessoas nas ruas”, lembrou. Para Marçal, a solução ideal é a expansão do trabalho das organizações que já atuam na região. O influenciador citou a ONG Arcah (Associação de Resgate à Cidadania Por Amor à Humanidade), que, segundo ele, já retirou três mil pessoas das ruas. “Quero multiplicar o que eles têm feito. Ser um prefeito humano, sem ser ‘politiqueiro'”.

Marçal recebe votos que eram de Bolsonaro

A nova edição da pesquisa Atlas/CNN publicada nesta quarta-feira (19) mostra que Marçal deve herdar aproximadamente um quarto dos votos de pessoas que haviam escolhido Jair Bolsonaro (PL) no segundo turno de 2022. A informação é, no mínimo, contraditória, já que o ex-presidente declarou abertamente seu apoio ao atual prefeito, Ricardo Nunes (MDB).

Bolsonaro, inclusive, havia recomendado o coronel Mello Araújo para ser vice de Nunes. O prefeito ainda não confirmou a chapa final.

Publicidade

Segundo o levantamento, 53,3% das pessoas que votaram em Bolsonaro preferem Ricardo Nunes. Outros nomes que surgem na disputa, para além de Marçal, são: Kim Kataguiri, Marina Helena e Tabata Amaral. 

Confira a entrevista completa:

 

Publicidade

Siga a gente no Google Notícias

Assine nossa newsletter

Cadastre-se para receber grátis o Menu Executivo Perfil Brasil, com todo conteúdo, análises e a cobertura mais completa.

Grátis em sua caixa de entrada. Pode cancelar quando quiser.