Suspeita de Racismo

Zara paga indenização a homem acusado de furtar mochila

O caso aconteceu no dia 28 de dezembro do ano passado.

zara-paga-indenizacao-a-homem-acusado-de-furtar-mochila
Zara (Crédito: Cameron Spencer/Getty Images)

A loja de roupas Zara e o Shopping da Bahia, por meio de um acordo extrajudicial, pagaram uma indenização para Fernandes Junior, depois de ter sido acusado de ter furtado uma mochila que comprou na loja da empresa. De acordo com o advogado de Fernandes Júnior, Thiago Thobias, o acordo foi feito no início deste mês.

Publicidade

A defesa de Fernandes Júnior havia informado que o pedido de ação indenizatória seria de R$ 1 milhão contra a loja e o shopping para desestimular o racismo, mas um termo de confidencialidade impede que o valor da indenização seja revelado. De acordo com o G1, Thobias afirmou que “uma medida indenizatória onde a empresa teve a ação de procurar o consumidor ofendido e nós passamos quatro meses discutindo com os advogados da parte contrária até chegarmos a um acordo”.

O caso aconteceu no dia 28 de dezembro do ano passado, quando Luís Fernandes entrou na Zara para comprar uma mochila que havia visto no site. Quando ele foi em busca da mochila, optou por deixar no caixa para sacar dinheiro. Ao retornar à loja, realizou o pagamento e saiu com a mochila junto da nota fiscal. O cliente seguiu para o banheiro, onde foi abordado pelo segurança da Zara que chegou a ignorar que Luís tinha o comprovante da compra.

Na época, vídeos circularam nas redes sociais.

Publicidade