Dólar cai e opera abaixo de R$ 4,65

Na última sexta-feira (1), o dólar fechou em queda de 1,94%, a R$ 4,6668. Este foi o menor patamar de fechamento desde 10 de março de 2020

Notas de dólar (Créditos: Matt Cardy/Getty Images)

O dólar cai e opera nesta segunda-feira (4) abaixo de R$ 4,65, em dia de perspectiva de novas sanções contra a Rússia. Às 9h55 a moeda norte-americana caía 0,80%, cotada a R$ 4,6294.

Publicidade

Na última sexta-feira (1), o dólar fechou em queda de 1,94%, a R$ 4,6668. Este foi o menor patamar de fechamento desde 10 de março de 2020, com o valor de R$ 4,6447. De acordo com o portal G1, no acumulado do ano, tem baixa de 16,29% frente ao real.

Os investidores no exterior aguardam mais sanções ocidentais, depois que a Ucrânia acusou a Rússia de crimes de guerra. Um massacre de civis na cidade Bucha é indicado pelos ucranianos como ação das forças russas. Mais de 300 corpos foram localizados pelas ruas da região. A Rússia nega as acusações.

Nesta segunda-feira (4), Emmanuel Macron, líder da França apontou que novas sanções devem ser aplicadas à Rússia. Há pistas muito claras que apontam para crimes de guerra. Está mais ou menos estabelecido que o exército russo é responsável. O que aconteceu em Bucha exige uma nova rodada de sanções e medidas muito claras”, disse Macron.

Entenda o conflito

Desde o dia 24 de fevereiro, Vladimir Putin deu início ao conflito contra a Ucrânia ao bombardear regiões do país. A invasão contou com domínios por terra, mar e ar, após autorização do presidente russo.

Publicidade

Vladimir Putin não aceita que a Ucrânia faça parte da OTAN, uma aliança criada pelos Estados Unidos. O presidente não deseja que uma base inimiga seja estabelecida próxima a seu território, uma vez que a Ucrânia faz fronteira com a Rússia. Esse foi um dos estopins para que Putin iniciasse os ataques.

Publicidade