Reestruturação na Fábrica

Mercedes-Benz demitirá 3,6 mil trabalhadores em SP

A fábrica de São Bernardo do Campo tem entre 8 e 9 mil trabalhadores.

Mercedes-Benz demitirá 3,6 mil trabalhadores em SP
Fábrica da Mercedes-Benz Caminhões e Ônibus, em São Bernardo do Campo (Crédito: Divulgação/Mercedes-Benz)

A marca alemã Mercedes-Benz, gigante da indústria automobilística, anunciou nesta terça-feira (6) que demitirá 3,6 mil trabalhadores de sua fábrica de caminhões e chassis de ônibus em São Bernardo do Campo (SP).

Publicidade

A Mercedes-Benz Caminhões e Ônibus afirmou que as demissões serão causadas por uma reestruturação da fábrica, pois os custos de operação e a transformação da indústria automobilística necessitam de um foco maior no “core business”. Este tipo de negócio é definido pela fabricação de chassis de ônibus, caminhões e pelo desenvolvimento de tecnologias sustentáveis para o futuro.

A produção de alguns componentes dos veículos, serviços de logística, manutenção e ferramentaria, estão entre as áreas que passarão ao controle de empresas contratadas.

“O mercado tem se tornado mais dinâmico do que nunca e a competitividade em nessa indústria vai continuar a se intensificar, especialmente considerando a transformação das tecnologias tradicionais para novas formas de propulsão (…) Estamos garantindo a sustentabilidade dos negócios da Mercedes-Benz Caminhões e Ônibus a longo prazo no Brasil”, declarou, nesta terça, a montadora.

A fábrica, inaugurada em 1956 e maior planta fora da Alemanha, tem entre 8 e 9 mil funcionários ao todo. O sindicato dos trabalhadores marcou uma assembleia para a próxima quinta-feira (8), às 14h.

Publicidade

“Esclarecimentos e comunicados à imprensa por parte do sindicato e sua direção só serão feitos após conversa e assembleia com os trabalhadores da planta”, declarou o sindicato por meio de sua assessoria de imprensa.

A empresa começará a montar o seu primeiro ônibus elétrico no Brasil em breve e espera que a demanda do país seja de três mil veículos elétricos do tipo até 2024.

Publicidade