Novo Decreto Altera Condições do Cartão de Crédito para estes Brasileiros!

A regulamentação do crédito rotativo no Brasil passou por alterações significativas com a promulgação da nova legislação federal, sancionada recentemente pelo presidente.

Juros do cartão de crédito caem em fevereiro
Cartão de Crédito: como se livrar de dívida com portabilidade; Saiba em alguns passos! – Crédito: Canva Fotos

A regulamentação do crédito rotativo no Brasil passou por alterações significativas com a promulgação da nova legislação federal, sancionada recentemente pelo presidente. Essa mudança veio como um alívio para os consumidores, que há tempos clamam por medidas eficazes contra o crescente endividamento provocado pelos encargos financeiros exorbitantes.

Publicidade

Muitos se perguntam como essa nova lei pode influenciar diretamente no bolso do cidadão. Na verdade, ela traz uma esperança de equilíbrio financeiro, ao impor limites rígidos às taxas de juros e oferecer ferramentas que favorecem a administração de dívidas de forma mais sustentável. Mas, o que exatamente mudou com essa lei?

Entenda as Principais Modificações no Crédito Rotativo

A nova Lei Federal n° 14.690/23 causa grande impacto sobre os juros do crédito rotativo. De acordo com a normativa, os juros sobre o saldo devedor não podem superar o dobro do débito original. Por exemplo, se alguém possui uma dívida de R$100, os juros e outros encargos não poderão ultrapassar R$200.

Como essa Lei Beneficia os Consumidores Brasileiros?

As novas regras promovem uma diminuição significativa nos juros, que antes podiam chegar a percentuais estratosféricos. Essa reformulação não só facilita a gestão financeira individual, mas também incita uma maior prudência por parte das instituições financeiras, que precisarão repensar estratégias de cobrança e relacionamento com clientes.

Como a Portabilidade de Dívidas Funciona Neste Novo Contexto?

Outro benefício relevante introduzido pela nova lei é a facilidade de portabilidade de dívidas. A partir de 1º de julho de 2024, será possível transferir dívidas do cartão de crédito de uma instituição financeira para outra sem custos adicionais. Isso Dá mais poder ao consumidor de optar por condições mais favoráveis oferecidas no mercado, garantindo melhores escolhas de gestão do seu dinheiro.

Publicidade
  • Alívio na acumulação de juros: Com taxas mais controladas, o consumidor pode planejar melhor seus compromissos financeiros sem temer a bola de neve dos juros compostos.
  • Fomento à concorrência: Instituições serão incentivadas a oferecer condições mais competitivas para atrair e manter clientes, potenciando melhores ofertas no mercado.
  • Proteção contra práticas abusivas: A implementação de limites claros de cobrança fortalece o combate às práticas de cobranças abusivas, um problema longamente discutido por entidades de defesa do consumidor.

Essa reestruturação da legislação do cartão de crédito, portanto, representa um grande passo em direção a um sistema financeiro mais justo e responsável. Ela corrobora com um cenário de maior proteção ao consumidor e promove um mercado financeiro mais equilibrado e íntegro no Brasil.

Siga a gente no Google Notícias

Assine nossa newsletter

Cadastre-se para receber grátis o Menu Executivo Perfil Brasil, com todo conteúdo, análises e a cobertura mais completa.

Grátis em sua caixa de entrada. Pode cancelar quando quiser.