Apelo à paz marca abertura de Paralimpíada de Inverno em Pequim

A festa de abertura chegou ao fim com o acendimento da pira pelo ex-atleta chinês Li Duan, multimedalhista no atletismo paralímpico, e com uma exuberante queima de fogos de artifício

apelo-a-paz-marca-abertura-de-paralimpiada-de-inverno-em-pequim

Os Jogos Paralímpicos de Inverno de Pequim (China) começaram oficialmente nesta sexta-feira (4) com uma emocionante cerimônia de abertura no estádio Ninho do Pássaro pela manhã. A solenidade com show de luzes, música e apresentação de artistas com deficiência foi marcada por uma recepção calorosa a atletas ucranianos e um incisivo apelo à paz proferido pelo brasileiro Andrew Parson, presidente do Comitê Paralímpico Internacional (IPC, sigla em inglês), em referência à guerra na Ucrânia. O país foi invadida por forças militares russas no último dia 24. A cerimônia no Ninho do Pássaro contou com a presença do presidente chinês Xi Jinping.

Publicidade

“Esta noite, eu quero e preciso começar com uma mensagem de paz. Como líder de uma organização em que a inclusão é um de seus principais valores, as diversidades são celebradas, e as diferenças, abraçadas, eu estou horrorizado com o que está acontecendo no mundo neste momento. O século XXI é um momento de diálogo e diplomacia. Não de guerra, não de ódio. A Trégua Olímpica durante os Jogos Olímpicos e Paralímpicos é uma resolução da Organização das Nações Unidas. E precisa ser observada e respeitada”, disse o dirigente brasileiro.

Os atletas ucranianos desfilaram sob uma chuva de aplausos, após enfrentarem dificuldades para embarcar, em meio ao conflito no país de origem, após a invasão por forças militares russas.

Após o desfile da Ucrânia, foi a vez do Brasil desfilar na cerimônia de abertura. Os esquiadores Aline Rocha e Cristian Ribera foram os  porta-bandeiras do país na cerimônia de abertura, representando a delegação nacional que conta com outros quatro atletas em Pequim.

A festa de abertura chegou ao fim com o acendimento da pira pelo ex-atleta chinês Li Duan, multimedalhista no atletismo paralímpico, e com uma exuberante queima de fogos de artifício.

Publicidade

Os Jogos Paralímpicos de Inverno reunirão 564 atletas de 46 países até 13 de março, último dia de competição. Atletas da Rússia e Bielorrúsia foram excluídos da competição, por decisão do IPC, em decorrência da invasão russa na Ucrânia.

(Agência Brasil)

Publicidade