Tragédia Humanitária

Barco de imigrantes afunda na Síria e provoca ao menos 34 mortes

Além dos mortos, 15 sobreviventes também foram encontrados e relataram que o barco partiu do norte do Líbano e levava cidadãos de diferentes nacionalidades.

Barco de imigrantes afunda na Síria e provoca ao menos 34 mortes
A embarcação tinha como destino final a Itália (Crédito: Carl Court/Getty Images)
Um barco que levava imigrantes naufragou na região costeira da Síria, perto da cidade de Tartous. Segundo o Ministério da Saúde sírio, ao menos 34 pessoas foram encontradas mortas nesta quinta-feira (22).
 
Além dos mortos, 15 sobreviventes também foram encontrados e relataram que o barco partiu do norte do Líbano e levava cidadãos de diferentes nacionalidades. O Ministério do Exterior do Líbano afirmou que o barco que levava os imigrantes tinha como destino final a Itália.
 
As buscam seguem em condições desfavoráveis, com mar agitado e ventos fortes, afirmou Samer Qubrusli, diretor-geral de portos da Síria.
 
O Líbano vive uma das mais profundas crises econômicas do mundo. Os libaneses têm acesso controlado a luz, combustível e água, além de sofrerem com a falta de medicamentos. De acordo com um levantamento do Banco Mundial, o país vive uma situação mais grave do que quando enfrentava uma guerra civil de 1975 a 1990. O PIB per capita (Produto Interno Bruto por cabeça) caiu mais de 35% de 2018 a 2021. Os cidadão libaneses também viram a sua moeda perder 90% do valor.
Segundo analista econômicos, a crise foi provocada pela negligência e pelas dívidas de uma classe política corrupta do país. O Líbano tomou empréstimos para pagar empréstimos e a economia entrou em colapso no ano de 2019, agravando-se ainda mais com o quadro da pandemia de Covid-19.