Cúpula do G7

Brasil não é convidado para cúpula do G7

A capital Berlim chamará os líderes da Índia, da Indonésia, da África do Sul e do Senegal para o encontro. Novamente, o Brasil não é convidado para o evento.

brasil-nao-e-convidado-para-cupula-do-g7
Líderes do G7 (Créditos: Leon Neal – WPA Pool/Getty Images)

A Alemanha, país que presidirá a cúpula do G7 este ano, anunciou nesta segunda-feira (2) os países convidados para a próxima reunião do grupo. A capital Berlim chamará os líderes da Índia, da Indonésia, da África do Sul e do Senegal para o encontro. Novamente, o Brasil não é convidado para o evento.

Publicidade

O G7, grupo dos países desenvolvidos, é composto por Reino Unido, Estados Unidos, França, Alemanha, Itália, Japão e Canadá, além da União Europeia. Os países integrantes do grupo costumam convidar para suas cúpulas países que apresentem relevância no momento.

A última edição, realizada no ano passado, no Reino Unido, os países convidados foram Índia, África do Sul, Austrália e Coreia do Sul. De acordo com o portal G1, no ano de 2020, o presidente brasileiro Jair Bolsonaro chegou a dizer que seria convidado para reunião do G7, que naquele ano seria presidida pelos Estados Unidos, ao comando de Donald Trump. Devido a pandemia de Covid-19, o evento foi adiado.

O Brasil também ficou de fora da lista de convidados em 2019, após polêmica entre Jair Bolsonaro e o presidente da França, Emmanuel Macron, que criticou o governo brasileiro pelo desmatamento da Amazônia. O Itamaraty ainda não se pronunciou em relação a lista de convidados deste ano.

Publicidade