Mais Armas

Estados Unidos aprovam ajuda militar de US$ 270 milhões à Ucrânia

Também nesta semana, o ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov, disse que seu país intensificaria os ataques à Ucrânia caso o Ocidente siga oferecendo armas ao país.

EUA aprova ajuda militar de US$ 270 milhões à Ucrânia
Os foguetes de alta mobilidade HIMARS, fabricados nos EUA e doados para a Ucrânia (Crédito: Dondi Tawatao/Getty Images)

Os Estados Unidos aprovaram, nesta sexta-feira (22), um novo pacote de ajuda militar para a Ucrânia. O pacote é composto por uma ajuda financeira de US$ 270 milhões e por quatro sistemas de foguetes de precisão, chamados HIMARS.

Publicidade

Os HIMARS são capazes de atingir alvos, com precisão, em até 80 quilômetros de distância.

Publicidade

Segundo o secretário de Defesa dos Estados Unidos, Lloyd Austin, os novos foguetes permitiriam sucessos militares para a Ucrânia:

“Serão mais quatro HIMARS, sistemas de foguetes avançados, que os ucranianos têm usado com tanta eficácia e que fizeram tanta diferença no campo de batalha.”

Austin ainda completou ressaltando as ações do Grupo de Contato da Ucrânia, composto por mais de 40 países, na assistência ao país em guerra:

Publicidade

“[Os EUA] comprometeram mais de US$ 2,6 bilhões de dólares em assistência de segurança para a Ucrânia. Mais de 30 países já enviaram assistência militar letal para a Ucrânia em seu momento de crise, e continuamos a ter progressos importantes.”

Também nesta semana, o ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov, disse que seu país intensificaria os ataques à Ucrânia caso o Ocidente siga oferecendo armas de longo alcance ao país do presidente Volodymyr Zelensky.

Publicidade