Mulher grávida e bebê morrem após ataque à maternidade na Ucrânia

Timur Marin, cirurgião, disse à televisão ucraniana que foram feitas tentativas de reanimação na mãe e em seu bebê, porém não houve sucesso

Mulher grávida e bebê morrem após ataque à maternidade na Ucrânia
A agência Associated Press teria reportado anteriormente que a mulher grávida havia morrido, junto com seu bebê (Créditos: (Créditos: Pierre Crom/Getty Images)

O cirurgião que tentou salvar a vida de uma mulher que foi resgatada do ataque russo a um hospital na semana passada em Mariupol, confirmou que ela e seu bebê recém-nascido, não aguentaram e acabaram morrendo. Timur Marin, cirurgião, disse à televisão ucraniana da cidade:

Publicidade

“Enquanto ela estava sendo ressuscitada e as medidas antichoque estavam sendo tomadas, fizemos uma cesárea e recebemos a criança sem sinais de vida. A reanimação da criança por mais de meia hora não funcionou. Tentamos a ressuscitação da mãe por meia hora ou mais — sem nenhum resultado. Ambos morreram”.

A agência Associated Press teria reportado anteriormente que a mulher grávida havia morrido, junto com seu bebê. De acordo com a CNN, que antes teria informado, pelo menos três pessoas morreram no ataque de quarta-feira (9), que veio apesar da Rússia concordar com uma pausa de 12 horas nas hostilidade para permitir a retirada dos refugiados.

Na ocasião, o conselho municipal de Mariupol acusou as forças da Rússia de lançar várias bombas do ar, chamando a destruição de “enorme”. Os russo negaram que atacaram a maternidade. “Isso é terrorismo de informação”, disse a porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da Rússia, Maria Zakharova, na ocasião.