Mês do Orgulho LGBTQIAPN+

Novo filme de Buzz Lightyear é censurado em 14 países por cena de beijo lésbico

Nos Emirados Árabes, por exemplo, a agência que regula a mídia disse que o banimento se justifica pela “violação dos padrões de conteúdo de mídia do país”.

Novo filme de Buzz Lightyear é censurado em 14 países por cena de beijo lésbico
No Brasil, o personagem principal da animação, o Buzz, é dublado pelo apresentador Marcos Mion (Crédito: Reprodução/Instagram Pixar)

O novo filme ‘Lightyear’, protagonizado pelo personagem da Pixar, Buzz Lightyear, foi censurado em pelo menos 14 países da Ásia e do Oriente Médio por conter uma cena de beijo lésbico. A animação estreia nesta quinta-feira (16) no Brasil.

Publicidade

A maioria dos países censores já têm um histórico de polêmicas envolvendo decisões semelhantes a respeito do universo LGBTQIAPN+. Nos Emirados Árabes, por exemplo, a agência que regula a mídia disse que o banimento se justifica pela “violação dos padrões de conteúdo de mídia do país”.

Na China, o maior consumidor de cinema no mundo, o lançamento da animação ainda segue incerto. Alguns colaboradores da Pixar dizem ter recebido pedidos para cortarem as cenas “progressistas demais” do novo filme.

A própria Disney, detentora da Pixar, sugeriu o corte das cenas no início do ano, mas voltou atrás após protestos da equipe que produziu o filme. O caso da Disney é bastante contraditório, visto que em alguns filmes existem ações afirmativas e de diversidade.

Um dos dubladores originais de ‘Lightyear’, Taika Waititi, se posicionou a favor da comunidade LGBTQIAPN+:

Publicidade

“Nós esperamos um tempo em que não precisaremos nem ter essa conversa (…) Esses pequenos passos que os estúdios estão dando às vezes parecem pequenos, mas são passos. São passos para normalizar humanidade e amor.”

Publicidade