desigualdade grave

Pandemia gerou um novo bilionário a cada 30 horas, diz Oxfam

O órgão também apontou que a fortuna dos ultrarricos aumentou nos primeiros 24 meses da pandemia mais do que em 23 anos.

pandemia-gerou-um-novo-bilionario-a-cada-30-horas-diz-oxfam
Diante deste aumento da riqueza, 263 milhões de pessoas vão cair na pobreza extrema este ano (Crédito: Canva Fotos)

A pandemia de Covid-19 criou um novo bilionário a cada 30 horas, ou seja, 573 novos ultrarricos, segundo dados divulgado pela ONG Oxfam no domingo (22). As informações utilizadas pela instituição são baseadas nas listas e classificação da revista Forbes das pessoas mais ricas do mundo, e em dados do Banco Mundial. O relatório não traz os nomes dos novos bilionários, mas destaca que a riqueza total do mundo é agora equivalente a 13,9% do PIB global.

Publicidade

Para solucionar essa grave desigualdade social e econômica, a Oxfam propõe taxar “urgentemente” as grandes fortunas do planeta e alerta que os mais pobres estão sofrendo cada vez mais com a inflação galopante. “Os bilionários vão a Davos (Suiça) comemorar o incrível aumento de suas fortunas”, disse Gabriela Bucher, diretora-executiva da organização internacional por meio de um comunicado.

Além de reportar a geração de novos bilionários, a Oxfam também apontou que a fortuna dos ultrarricos aumentou nos primeiros 24 meses da pandemia mais do que em 23 anos. Os mais beneficiados da pandemia, segundo a ONG, foram os bilionários do setor alimentício e energético, que viram suas fortunas aumentarem em um bilhão de dólares a cada dois dias. Os preços dos alimentos da energia subiram tanto, que atingiram seu nível mais alto em décadas.

Já o setor farmacêutico criou 40 novos bilionários, com corporações como Moderna e Pfizer lucrando com a venda de vacina contra Covid-19, apesar de seu desenvolvimento ter sido apoiado por bilhões de dólares em investimentos públicos .

Publicidade