E a punição?

Polícia do Catar dá resposta inusitada para repórter assaltada; veja

A repórter teve sua carteira furtada durante uma transmissão ao vivo na sexta-feira (18).

Polícia do Catar dá resposta inusitada para repórter assaltada; veja
Dominique Metzger está cobrindo a Copa do Mundo no Catar (Crédito: Reprodução/Redes Sociais)

A jornalista Dominique Metzger, repórter argentina da TN Sports que teve sua carteira furtada durante uma transmissão ao vivo na Copa do Mundo, afirmou que recebeu um pedido inusitado da polícia do Catar. O caso aconteceu na última sexta-feira (18).

Publicidade

O local onde a repórter foi assaltada é cheio de câmeras de vigilância, portanto, as autoridades do país disseram à jornalista que rapidamente encontrariam o ladrão que levou sua carteira. Foi quando veio o pedido inusitado. A polícia do Catar disse que Dominique poderia escolher a punição que o ladrão receberia.

“Eles me disseram: ‘Vamos encontrar a carteira, temos câmeras em todos os lugares e vamos encontrar o ladrão com tecnologia de reconhecimento facial. O que você quer que o sistema de justiça faça com eles quando forem encontrados?”, disse a repórter por meio de suas redes sociais.

“Você quer que o condenemos a cinco anos de prisão ou que sejam deportados?’ Ele me pediu para tomar a decisão. Eu disse a eles que só quero minha carteira de volta, não vou tomar uma decisão pelo sistema de justiça”, explicou Dominique Metzger.

A seleção da Argentina estreia nesta terça-feira (22) contra a Arábia Saudita em jogo válido pelo grupo C, às 7h no horário de Brasília.

Publicidade

Publicidade

 

 

 

Publicidade